Ex-seminarista e transexual farão casamento inédito em Cuba

Atualizado em  11 de agosto, 2011 - 12:24 (Brasília) 15:24 GMT

Player

Wendy Iriepa trocou de sexo e conseguiu ser reconhecida como mulher.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Um ex-seminarista e uma transexual vão se casar em Cuba neste sábado, em uma união inédita na ilha.

Em Cuba, os casamentos entre duas pessoas do mesmo sexo são proibidos, mas as autoridades vão permitir a união, já que a noiva, a transexual Wendy Iriepa, conseguiu ser reconhecida oficialmente como mulher em sua nova carteira de identidade. Ela passou por uma operação de troca de sexo em 2007.

Wendy e Ignacio Estrada são um casal atípico em Cuba.

Wendy e Ignacio Estrada se casarão no próximo dia 13 de agosto.

O amor entre os dois superou entraves burocráticos e também visões de mundo. Ignácio é um católico conservador e chegou a estudar em um seminário para se tornar padre. Wendy trabalhava em um centro de educação sexual, que ajuda gays e lésbicas em Cuba.

Além disso, também houve dificuldades políticas. Wendy perdeu seu emprego no centro – que é dirigido pela filha do presidente Raúl Castro – por estar casando com Ignacio, que faz oposição ao governo.

O casamento foi marcado para o dia 13 de agosto, que coincide com o aniversário de Fidel Castro. A madrinha será Yoani Sanchez, a famosa blogueira de oposição ao regime cubano.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.