Premiê da Índia critica ativista anticorrupção em meio a aumento de protestos no país

O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh,criticou o ativista anticorrupção Anna Hazare, que foi preso nesta semana, despertando uma onda de protestos, que estão se espalhando pelo país.

Durante um discurso no Parlamento, Singh afirmou que os métodos de Hazare são equivocados e beligerantes. O pronunciamento do premiê foi interrompido por gritos de ''vergonha'', por parte de deputados.

Hazare está se recusando a deixar a prisão até que as autoridades indianas permitam que ele realize o protesto que havia planejado para terça-feira.

O militante havia pressionado para que um cargo de ombudsman que investiga acusações de corrupção e que o governo concordou em criar pudesse também apurar acusações de corrupção envolvendo juízes e até o primeiro-ministro.