Khadafi continua desaparecido

Atualizado em  24 de agosto, 2011 - 11:24 (Brasília) 14:24 GMT

Rebeldes líbios vasculham QG de Khadafi em busca de pistas

Paradeiro do líder que governou a Líbia por quatro décadas segue desconhecido.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

O paradeiro do líder líbio Muamar Khadafi continua desconhecido. Os rebeldes que invadiram Bab al-Aziziya, o quartel-general de Khadafi em Trípoli não encontraram nenhuma pista que possa levar ao seu esconderijo.

Apesar das dúvidas sobre seu paradeiro, Khadafi se pronunciou em tom de desafio em uma mensagem de áudio transmitida em um canal de televisão. Na mensagem ele falou em "martírio ou vitória".

Khadafi também sugeriu que, pelo menos até recentemente, ele ainda estaria na capital da Líbia.

Muamar Khadafi (arquivo/Reuters)

Khadafi não é visto em público desde maio

"Saí um pouco em Trípoli, discretamente, sem ser visto pelas pessoas e... não senti que a capital estavisse em perigo", disse.

E, quando o filho do líder líbio, Saif al-Islam, apareceu na manhã de terça-feira e foi perguntado por jornalistas estrangeiros se Khadafi permanecia em Trípoli, a resposta foi direta: "Sim, é claro."

Especulações

As mensagens de áudio tem sido a forma com que Khadafi se faz presente durante as batalhas entre rebeldes e forças leais a seu governo nos últimos meses.

No entanto, o líder líbio não é visto em público desde maio e uma de suas aparições mais recentes na televisão foi no meio de junho, quando foi mostrado jogando xadrez com o presidente da Federação Internacional de Xadrez, Kirsan Ilyumzhinov.

Na terça-fera, Ilyumzhinov afirmou que falou pessoalmente com Khadafi e seu filho, Saif al-Islam, pelo telefone.

"(Saif al-Islam) deu o telefone ao pai, que disse que estava em Trípoli, estava vivo e bem e preparado para lutar até o fim", disse Ilyumzhinov à agência de notícias Reuters.

No entanto, há especulações de que Khadafi tenha deixado a capital. Um dos boatos mais persistentes é que o líder líbio saiu de Trípoli há algum tempo e voltou para sua cidade natal, Sirte, na costa oeste, ou a cidade de Sabha, no sul.

De Sabha, Khadafi poderia fugir pelo deserto do Saara para países como Níger e Chade ou até mesmo Mali, onde ele conta com algum apoio.

África do Sul

A BBC foi levada em uma visita guiada pelo governo líbio à cidade de Sirte no mês passado. E, no começo da noite, presenciou uma manifestação de apoio a Khadafi com a participação de milhares de pessoas.

Mesmo assim, os boatos de que Khadafi já fugiu do país continuam.

Na segunda-feira, a África do Sul, que liderou a mediação da União Africana para tentar solucionar a crise líbia, teve que negar ter enviado aviões para ajudar na fuga de Khadafi.

"O governo sul-africano rejeita e contesta os boatos e alegações de que enviou aviões para a Líbia para levar Khadafi e sua família para um local não revelado", disse o ministro do Exterior sul-africano, Maite Nkoana-Mashabane, em uma declaração para a imprensa.

Rebeldes não identificados teriam dito que Khadafi e alguns membros de sua família estão "perto da fronteira com a Argélia".

O Departamento de Defesa americano, por sua vez, afirmou na segunda-feira que acredita que Khadafi ainda está na Líbia.

"Não temos informação de que ele deixou o país", disse o porta-voz do Pentágono, Dave Lapan.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.