Britânica de 18 anos descobre novos asteróides durante estágio

Foto: Wales News Service Direito de imagem Wales News Service
Image caption Hannah Blyth estava ajudando astrônomos na Universidade de Glamorgan

Uma estudante de 18 anos que fazia um estágio de astronomia de apenas um mês em uma universidade britânica descobriu dois novos asteróides e espera que um deles receba seu nome.

Hannah Blyth usou telescópios controlados remotamente na Austrália e no Havaí para fazer as observações e disse ter ficado "maravilhada" com a descoberta.

"É uma honra que haja uma pedra no espaço que pode um dia ter o meu nome. Eu fiquei eufórica quando percebi o que estava vendo. É inacreditável."

Estágio de verão

Blyth, que está terminando o Ensino Médio, estava fazendo um estágio de verão no Projeto do Telescópio Faulkes, baseado na Universidade de Glamorgan, no País de Gales.

Ela recebeu a tarefa de estudar o espaço entre Marte e Júpiter e tirar fotografias com o telescópio, uma tarefa que não é fácil, segundo os especialistas.

"São pedras do tamanho de prédios que estão a milhões de quilômetros de distância. Os asteróides são cinza escuro contra um fundo negro, então é extremamente difícil encontrá-los", disse o diretor de Astronomia da universidade.

Quando viram as imagens da estudante, os astrônomos do projeto Nick Howes, Giovanni Sostero e Ernesto Guido perceberam que os asteróides nunca haviam sido vistos antes.

"A descoberta mostra mais uma vez que astrônomos amadores e até estudantes em idade escolar podem fazer uma enorme contribuição para a ciência", disse o especialista em asteróides Nick Howes.

Agora, as descobertas têm de ser confirmadas por cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos.

Notícias relacionadas