Premiê japonês promete reativar usinas nucleares

O novo primeiro-ministro do Japão, Yoshihiko Noda, prometeu nesta terça-feira reativar as usinas nucleares no país, assim que forem concluídas as inspeções de segurança iniciadas após o desastre na usina de Fukushima.

Falando diante do Parlamento, Noda afirmou também que o Japão deve explorar novas tecnologias para reduzir sua dependência da energia nuclear no longo prazo, tomando uma posição menos radical que a de seu antecessor no cargo, que defendia o abandono completo das usinas nucleares.

Comunidades próximas às instalações nucleares já demonstraram insatisfação com a decisão do premiê.

Dois terços dos reatores nucleares do Japão permanecem desligados, o que causou racionamento de energia durante o verão.

A Usina de Fukushima continua apresentando vazamentos radioativos seis meses depois que seu sistema de resfriamento foi destruído por um terremoto seguido de tsunami.