Sátira de TV com cena de sexo da premiê causa polêmica na Austrália

Cena da série At Home with Julia Direito de imagem ABC
Image caption Cena que provocou polêmica vai ao ar nesta quarta, no terceiro capítulo da série

Uma sátira da TV pública australiana sobre a premiê do país, Julia Gillard, está provocando polêmica com uma cena que mostra a personagem da primeira-ministra nua e enrolada numa bandeira do país após ter feito sexo com seu namorado.

A cena do programa At Home With Julia (Em casa com Julia), da TV ABC, vai ao ar somente nesta quarta-feira, mas já vem provocando um debate aquecido.

Alguns membros do Parlamento australiano participaram de uma reunião nesta terça-feira para discutir o assunto e pedir explicações à ABC.

"Uma cena de sexo no escritório da primeira-ministra, sob a bandeira australiana, é a gota d'água", afirmou o deputado opositor John Forrest durante a reunião. "Isso é doentio, me ofende, e acho que deveríamos reagir", disse ele, segundo os relatos de outros presentes.

Outra deputada opositora, Teresa Gambaro, se declarou ofendida pelo programa e pediu uma revisão do financiamento público à ABC.

A cena também recebeu críticas de grupos monarquistas, que consideraram o uso da bandeira desrespeitoso.

"Acho que um pouco mais de discrição ao usar a bandeira seria apropriada, mesmo ao tentar fazer uma piada", afirmou David Flint, chefe do grupo Australianos pela Monarquia Constitucional.

Graça

O programa de quatro episódios da ABC, que estreou há duas semanas, mostra a relação da premiê com seu parceiro desde 2006, Tim Mathieson.

Segundo um porta-voz do governo australiano, a própria premiê achou graça da polêmica em torno do programa, mas considerou que a bandeira do país não deveria ser mostrada daquela forma.

A ABC buscou relativizar a polêmica, afirmando que a cena "está em contexto com o programa".

"Se não há problemas para outras pessoas se enrolarem na nossa bandeira para toda sorte de ocasiões, também não há por que ela não possa ser enrolada em nossa primeira-ministra como um símbolo de amor", afirmou um porta-voz da rede.

Notícias relacionadas