Dalai Lama fará consulta sobre sua sucessão

Dalai Lama/Reuters Direito de imagem BBC World Service
Image caption Ele questiona se instituição Dalai Lama deve continuar

O líder espitirual tibetano exilado, o Dalai Lama, afirmou neste sábado que sua sucessão pode não ocorrer da forma tradicional.

Ele disse que em cerca de 15 anos fará uma ampla consulta sobre se a instituição do Dalai Lama deve continuar.

"Quando eu tiver uns 90 anos de idade, consultarei os altos lamas de tradições budistas tibetanas, o público tibetano e as pessoas relevantes que seguem o budismo tibetanos para reavaliar se a instituição do Dalai Lama deve ou não prosseguir", disse ele por meio de um comunicado.

No passado, monges tibetanos costumavam reconhecer a próxima encarnação do Dalai Lama quando este ainda é uma criança, poucos anos após a morte do anterior.

Mas uma contenda política com a China sobre as lideranças budistas tibetanas levaram ao questionamento do método.

O Dalai Lama já havia sugerido que um novo método poderia ser apropriado, como por exemplo, uma eleição.