Satélite da Nasa se desintegra sobre o Pacífico

O satélite UARS, da Nasa (AFP) Direito de imagem BBC World Service
Image caption A 'vida científica produtiva' do satélite acabou em 2005, quando ele ficou sem combustível

A Nasa afirmou que o satélite UARS se desintegrou ao entrar na atmosfera terrestre sobre o Pacífico no início deste sábado.

O UARS, com o tamanho de um ônibus e pesando seis toneladas, é o maior satélite que retornou sem controle para a Terra em cerca de trinta anos.

No entanto, a Nasa havia dito que as chances de perigo eram remotas.

"O satélite entrou na atmosfera sobre o Oceano Pacífico.O horário preciso da entrada e a localização não são ainda conhecidos", afirmou a agência espacial americana por meio de uma nota.

A maioria do satélite teria simplesmente queimado e se desintegrado ao voltar ao planeta, mas estimativas indicavam que cerca de 500 kg poderiam chegar até o solo.

Com a água cobrindo cerca de 70% do planeta, esperava-se que os restos da espaçonave caíssem no oceano.

"Você tem que ter em mente que as peças são muito pequenas, embora o satélite tenha o tamanho de um ônibus", disse o porta-voz da Nasa Stephen Cole à BBC.

"A maioria delas é incinerada ao entrar na atmosfera e sobram apenas algumas dezenas delas", completou.

Calculava-se que os pedaços do UARS poderiam cair em qualquer lugar entre os paralelos 57 norte e 57 sul do equador, uma área densamente povoada.

O UARS foi enviado ao espaço em 1991 com o Discovery em uma missão para estudar a atmosfera terrestre.

Ele contribuiu para a compreensão de temas como a composição química da camada de ozônio e o efeito resfriador que os vulcões exercem sobre o clima global.

Notícias relacionadas