Fãs de Jackson protestam no julgamento de médico acusado da morte do cantor

Atualizado em  27 de setembro, 2011 - 18:54 (Brasília) 21:54 GMT

Player

Conrad Murray era o médico pessoal do cantor, e foi contratado apenas seis semanas antes da sua morte. Ele nega as acusações de homicídio culposo.

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Conrad Murray. Foto: BBC

Murray, que era o médico pessoal do cantor, nega acusações de homicídio culposo

Fãs do cantor Michael Jackson se reuniram nesta terça-feira em frente ao tribunal onde o médico acusado pela morte do músico está sendo julgado, em Los Angeles.

Familiares de Jackson foram ao primeiro dia do julgamento. Eles culpam Conrad Murray pela morte do “Rei do Pop” em 2009.

Murray era o médico pessoal do cantor, e foi contratado apenas seis semanas antes da sua morte.

Ele evitou a imprensa em sua chegada ao tribunal, e nega as acusações de homicídio culposo.

O primeiro dia de julgamento se concentrou nas últimas horas de vida de Michael Jackson e no uso do anestésico cirúrgico propofol, que causou a morte do cantor.

Jackson tinha mais de vinte miligramas da substância em seu organismo. Ele estaria usando o remédio para combater a insônia.

O júri irá decidir quem administrou o medicamento: o médico ou o próprio músico.

Quando morreu, Jackson estava se preparando para o início de uma série de shows em Londres. Com eles, o astro esperava voltar a brilhar, depois de ficar doze anos longe dos holofotes.

Os advogados do médico dizem que o cantor deve ter injetado, ou então tomado por via oral, uma dose extra do remédio.

A acusação, por sua vez, diz que a omissão e a negligência do médico levaram diretamente à morte prematura de Jackson.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.