Concurso de curry apimentado leva dois participantes para hospital na Escócia

Pimentas (Arquivo/BBC) Direito de imagem BBC World Service
Image caption Molho apimentado levou duas pessoas para hospital na Escócia

Duas pessoas foram internadas depois de participarem de um concurso para saber quem conseguiria comer o prato mais apimentado de um restaurante indiano em Edimburgo, na Escócia.

Os serviços de emergência foram chamados para o restaurante Kismot depois que alguns dos competidores começaram a passar mal. No concurso, os participantes teriam que comer, entre outros, um prato de curry chamado "Kismot Killer" (ou, "Kismot Matador", em tradução livre).

O concurso, que ocorreu no sábado, visava levantar dinheiro para uma instituição de caridade local que cuida de crianças, a Chas.

Em sua página na internet, o restaurante afirma que todos os participantes do concurso assinaram um termo de responsabilidade antes da inscrição.

Membros da Cruz Vermelha britânica teriam sido convocados e estariam no restaurante durante o concurso, mas os serviços de emergência ainda tiveram que ser chamados devido à reação violenta dos que consumiram os pratos.

"(Os membros da) Cruz Vermelha britânica que tínhamos aqui não deram conta. (...) Tivemos que chamar os serviços de emergência para alguns participantes", disse Abdul Ali, um dos organizadores do concurso.

Ali acrescentou que todos os participantes já estão bem e mais de mil libras (cerca de R$ 2,8 mil) foram arrecadadas com o evento.

'Serra elétrica'

Curie Kim, de 21 anos, uma estudante americana da Universidade de Edimburgo, participou do concurso e foi uma das vítimas da comida apimentada.

"Foi muito doloroso e senti como se uma serra elétrica estivesse cortando meu estômago com molho apimentado na lâmina", disse Kim à BBC. "Aprendi a lição e nunca mais faço isso de novo e, na verdade, vou cortar meu consumo de pimenta."

Curie Kim ficou em segundo lugar no concurso.

"Foram três rodadas e eu consegui (comer) metade do último prato. Estava com tanta dor que não percebi o que estava acontecendo à minha volta e, quando cheguei no hospital, eles me deram remédio para indigestão."

"Não acho que o restaurante deveria fazer isto de novo, acho que existem meios bem menos dolorosos de levantar dinheiro para caridade", acrescentou.

"Nós pedimos aos organizadores (do concurso) que, no futuro, revejam a forma que este evento é gerenciado para evitar outra situação onde as ambulâncias do serviço de emergência sejam chamadas para tratar dos clientes", disse um porta-voz do Serviço de Emergência escocês.

A administração da área onde fica o restaurante afirmou que os proprietários estão em dívida com o serviço de ambulâncias local.

Notícias relacionadas