EUA anunciam retirada completa do Iraque até o fim do ano

Barack Obama. Getty Image Direito de imagem Getty Images
Image caption Obama disse que vai prestar homenagem aos mais de 1 milhão de americanos que serviram no Iraque

Depois de meses de indefinição, o governo americano anunciou nesta sexta-feira que irá retirar todos os soldados americanos do Iraque até 31 de dezembro, encerrando oficialmente a guerra iniciada em 2003.

"Hoje eu posso relatar que, como prometido, o restante de nossas tropas no Iraque voltará para casa até o fim do ano", disse Obama, em um pronunciamento na Casa Branca.

"Depois de quase nove anos, a guerra dos Estados Unidos no Iraque será encerrada."

O presidente fez o anúncio pouco depois de uma videoconferência com o primeiro-ministro do Iraque, Nouri al-Maliki.

O prazo de 31 de dezembro de 2011 para a retirada completa das tropas americanas havia sido acordado em 2008, mas até agora havia a expectativa de que os Estados Unidos fossem manter cerca de 5 mil soldados no Iraque após o fim do ano, a pedido do governo iraquiano.

Maliki gostaria que essas tropas continuassem no país para treinar as forças iraquianas.

No entanto, após meses de negociações, o premiê iraquiano não conseguiu convencer membros de sua coalização a conceder imunidade aos soldados americanos que permanecessem no país após 31 de dezembro.

Com a falta de acordo, Obama anunciou a retirada, mas disse que vai continuar a discutir com os líderes do Iraque como os Estados Unidos podem ajudar as forças iraquianas.

Homenagens

Com a decisão anunciada nesta sexta-feira, os 39 mil soldados americanos que ainda estão no Iraque deixarão o país até o fim do ano.

"Eu me unirei ao povo americano ao prestar homenagem aos mais de 1 milhão de americanos que serviram no Iraque", disse Obama.

"Nós vamos homenagear nossos muitos guerreiros feridos e os quase 4,5 mil patriotas americanos e parceiros iraquianos de coalizão que deram suas vidas nesse esforço."

Calcula-se que a guerra no Iraque tenha custado aos Estados Unidos quase US$ 1 trilhão (cerca de R$ 1,77 trilhão).

No auge das operações, em 2008, os Estados Unidos mantinham mais de 500 bases e 165 mil soldados em território iraquiano.

A partir de 2012, apenas cerca de 150 soldados americanos deverão permanecer no Iraque, com a tarefa de proteger diplomatas e a Embaixada dos Estados Unidos em Bagdá.

Segundo Obama, a partir de agora Estados Unidos e Iraque passarão a ter uma relação normal entre duas nações soberanas.

Notícias relacionadas