Alpinista cego planeja chegar ao topo do monte Everest

Andy Holzer. Foto: Caters Direito de imagem Caters
Image caption Holzer chegar ao topo das montanhas mais altas de cada continente (Foto: Caters)

Um alpinista austríaco cego de nascença planeja escalar o monte Everest em 2012 para completar a façanha de ter escalado as montanhas mais altas de cada continente.

Andy Holzer, 45 anos, nasceu com retinite pigmentosa, uma doença genética que destrói as células da retina.

Como foi criado em uma região montanhosa, Holzer demonstrou desde cedo interesse em escalar, mesmo sem a visão. Aos oito anos, junto de seus pais, ele subiu a montanha Spitzkofel, de 2.717 metros de altura.

Com o tempo, Holzer passou a buscar desafios cada vez maiores. Em 2005, ele deu início ao projeto de escalar a montanha mais alta de cada um dos continentes.

Agora, para completar seu feito, só falta subir ao topo do monte Everest, o mais alto do mundo, com 8,848 metros.

Driblando a cegueira

Direito de imagem Caters
Image caption Alpinista, que começou a escalar aos 8 anos, diz que 'enxerga com os dedos' (Foto: Caters)

Para driblar a falta da visão, Holzer utiliza diferentes técnicas para se localizar melhor durante a escalada. Ele se baseia nos sons emitidos pelos passos de seus colegas, além de jogar areia contra as paredes de pedra.

"Cada grão colide em algum lugar, o som ressoa e eu posso calcular as variações de distância e altura", disse ele em entrevista à revista Der Spiegel.

"Eu enxergo com os meus dez dedos das mãos", afirmou Holzer à revista. "Assim que as minhas mãos entram em contato com a rocha, eu tenho uma imagem do ambiente."

Além de escalar, Holzer também dá palestras, nas quais relata suas experiências no alpinismo.

Notícias relacionadas