Havelange renuncia no COI antes de investigação sobre ética

Atualizado em  4 de dezembro, 2011 - 20:17 (Brasília) 22:17 GMT
João Havelange

João Havelange era o integrante mais antigo do Comitê Olímpico Internacional

O ex-presidente da Fifa João Havelange renunciou ao posto que mantinha no Comitê Olímpico Internacional (COI), poucos dias antes de uma investigação do comitê de ética da entidade. A renúncia teria acontecido na quinta-feira.

O brasileiro era o mais antigo membro da entidade, onde entrou em 1963. Ele é o primeiro integrante do COI a renunciar diante de investigações sobre conduta ética desde 2005, quando o então vice-presidente da entidade, o coreano Kim Un-Yong, deixou seu cargo para evitar expulsão.

Caso fosse considerado culpado de acusações envolvendo a Fifa e a agência de marketing ISL, o dirigente de 95 anos poderia ser suspenso do COI.

O programa Panorama, da BBC, alegou no ano passado que Havelange recebeu dinheiro da ISL por contratos com a Fifa. Com a renúncia do brasileiro, ele provavelmente não será mais investigado pelo COI.


Na quinta-feira, outros dois integrantes do COI – o presidente das federações internacionais de atletismo, Lamine Diack, e o presidente da Confederação Africana de Futebol, Issa Hayatou – serão investigados pelo COI.

A agência ISL detinha os direitos de transmissão de televisão da Copa do Mundo até 2001, quando a empresa entrou em falência, com dívidas de mais de US$ 300 milhões.

Em 2010, a Fifa disse que duas autoridades repagaram à entidade a propina de US$ 5 milhões que haviam recebido da agência. O acordo foi firmado com garantia de anonimato, e a Justiça da Suíça na cidade de Zug bloqueou a divulgação dos documentos relativos ao caso.

No entanto, o programa Panorama afirma que os dois envolvidos são João Havelange e Ricardo Teixeira, presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ambos os dirigentes negam as acusações.

O presidente da Fifa, Sepp Blatter, pediu que um comitê externo investigue o colapso da ISL e publique um dossiê no próximo dia 17, depois de um encontro do comitê executivo da Fifa em Tóquio.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.