Para metade dos brasileiros, Olimpíada afeta orgulho nacional, diz pesquisa

Atualizado em  1 de janeiro, 2012 - 09:33 (Brasília) 11:33 GMT
Bruno Prada e Robert Scheidt (Getty)

Velejadores Bruno Prada e Robert Scheidt estão entre favoritos para o ouro nos Jogos de 2012

Quarenta e oito por cento dos brasileiros ouvidos em uma pesquisa feita pelo Serviço Mundial da BBC afirmaram que o sucesso do país nos Jogos Olímpicos afeta seu orgulho nacional.

O resultado ficou bem abaixo da média dos 21 países analisados (67%) e destoou de outros países em desenvolvimento, que tendem, segundo a pesquisa, a se animar mais com o desempenho olímpico.

O número do Brasil foi, no entanto, similar ao dos britânicos (50%), que sediarão os Jogos de 2012, e só não foi mais baixo que o dos alemães (39%), que costumam ficar entre as primeiras posições nos quadros de medalhas.

O país onde os entrevistados mais relacionaram os resultados olímpicos ao orgulho nacional foi o Quênia, onde 91% disseram que os jogos "afetam" ou "afetam muito" seu orgulho nacional. Em seguida, vieram as Filipinas (86%), a Turquia (84%) e a Indonésia (83%).

Na América Latina, o Brasil foi o país com a resposta mais morna aos Jogos. 73% dos peruanos e 72% dos panamenhos disseram se orgulhar de seus países quando seus atletas vão bem nas Olimpíadas, enquanto no Chile o número ficou em 70% e no México, em 61%.

O estudo conduzido pela empresa GlobeScan, que ouviu mais de 21 mil pessoas entre julho e setembro de 2011, indicou ainda que os cidadãos de três nações com tradição de alto número de medalhas nos Jogos veem o sucesso de seus países de forma muito diferente.

Enquanto a Alemanha foi o país onde menos pessoas se disseram afetadas pelos resultados olímpicos (42% disseram que seu orgulho nacional não é afetado de forma alguma pelos Jogos), nos Estados Unidos, os entrevistados se mostraram um pouco mais envolvidos, com 52% dizendo que a performance americana afeta seu orgulho nacional.

Já na China, mais de quatro em cada cinco pessoas ouvidas (82%) afirmaram que o número de medalhas aumenta o orgulho que eles sentem de seu país.

"A pesquisa confirma que as Olimpíadas são mais que um evento esportivo, tendo uma forte relação com o orgulho nacional, especialmente em países em desenvolvimento e na China. Mas o desempenho olímpico parece não influenciar muito o orgulho nacional em alguns países que irão em breve sediar e pagar pelos Jogos Olímpicos", disse o presidente da GlobeScan, Doug Miller, se referindo ao Brasil e à Grã-Bretanha.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.