Polícia britânica investiga corpo encontrado em propriedade da rainha

Terreno de Sandringham, pertencente à rainha, onde restos humanos foram encontrados (Foto: Getty) Direito de imagem Getty
Image caption Polícia está examinando casos antigos atrás de possíveis elos com os restos humanos encontrados

A polícia britânica iniciou nesta terça-feira uma investigação para apurar um possível homicídio após terem sido encontrados restos humanos em um terreno pertencente à rainha Elizabeth 2ª, em Norfolk (leste da Grã-Bretanha), que também é aberto ao público em geral.

O policial Jes Fry disse que detetives estão examinando antigos casos arquivados pelo país em busca de pistas sobre o corpo, que foi encontrado na tarde de 1º de janeiro em uma parte do terreno de Sandringham, que tem cerca de 80 quilômetros quadrados de área e onde a rainha e seu marido estão hospedados e passaram as festas de Natal e Ano Novo.

O terreno de Sandringham, abriga um retiro campestre da rainha e, segundo o site da propriedade, "tem sido a residência privada de quatro gerações de monarcas britânicos desde 1862".

Parte da área do terreno foi fechada para as investigações policiais e análises forenses.

'Investigação complexa'

A polícia confirmou que são do sexo feminino os restos humanos encontrados em uma vila a cerca de 5 km da residência real por um cidadão que caminhava por ali.

Não se sabe quanto tempo o corpo teria permanecido no local. Uma autópsia seria realizada ainda nesta terça.

"Estamos nos estágios iniciais das investigações, e pode ser uma investigação complexa", afirmou Jes Fry.

"O corpo estava ali havia algum tempo. As circunstâncias sugerem que trata-se de um caso de homicídio, e estamos verificando casos arquivados e de pessoas desaparecidas, em âmbito local e nacional."

O Palácio de Buckingham afirmou que não comentará a descoberta, já que o caso está sendo investigado pela polícia de Norforlk.

Notícias relacionadas