Lucas Mendes: Ai meu Santorum

Atualizado em  5 de janeiro, 2012 - 10:20 (Brasília) 12:20 GMT

Na madrugada de ontem, Barack Obama acendeu uma vela na Casa Branca. O santo dele deu a Rick Santorum uma vitória técnica na prévia de Iowa, a primeira desta eleição de 2012.

O ex-senador perdeu por oito votos contra o favorito Mitt Romney, o milionário ex-governador de Massachusetts, numa eleição com mais de 120 mil eleitores.

Rick Santorum era o mais pobre dos candidatos e também o mais indentificado com a classe média republicana.

Neto de imigrantes italiano, filho de pais católicos que trabalhavam no hospital de veteranos em Butler, na Pensilvânia, com 32 anos Mitt se elegeu deputado federal.Quatro anos depois se elegeu senador numa campanha em defesa de valores conservadores.

A família é o centro do universo de Santorum, pai de sete filhos, entre eles, uma adotiva, a mais nova, Isabel, latina, deficiente mental.

Quando um dos filhos, prematuro, nasceu morto, Santorum e a mulher levaram o feto para casa para mostrá-lo aos irmãos.

Esta história assombra a maioria dos americanos mas atrai a direita religiosa.

Sua plataforma é redução total de impostos para as fábricas, rejeição completa do plano de saúde do presidente Obama, punição dos patrões que empregam imigrantes ilegais, ataque ao Iran caso continue o programa nuclear, é contra qualquer forma de aborto, contra casamento gay e gays nas forças armadas. E os gays estão atrás dele.

Em 2003 , quando o Supremo Tribunal americano, derrubou uma lei do Texas que proibia sexo entre homossexuais mesmo na privacidade de suas casas, Santorum criticou a decisão: “Sexo entre gays é uma bestialidade “, e fez outras comparações, como incesto.

A reação gay foi furiosa e maldosa.

Um líder gay pediu na internet uma definição de “Santorum”.

Recebeu mais de três mil respostas e hoje quando você faz uma busca por Santorum na internet a primeira acepção que é fornecida diz que é “uma combinação de fezes e lubrificantes expelidos comumente depois de sexo anal”.

Jornais como o (New York) Times não publicam a definição de Santorum, masjá virou letra de música e foi explicada em programas de grande audiência na TV.

Rick Santorum tentou forçar o Google a derrubar a expressão da internet mas fracassou.

A quase vitória dele em Iowa foi surpreendente mas não foi milagrosa.

Os outros candidatos cortaram o Estado em grandes ônibus com caravanas de assessores e jornalistas. Santorum, numa picape quase sempre com ele mesmo no volante, foi aos 99 municípios, fez mais discursos e conexões do que todos outros candidatos, mas, na televisão, sem dinheiro, sua campanha foi invisível.

Há um mês ele tinha 6% nas pesquisas, há dez tinha 16%. Terminou empatado com Romney com 25%.

Esta é uma tragédia republicana festejada pelos democratas.

Mitt Romney investiu milhões e não conseguiu passar da mesma percentagem de 2008 quando perdeu para outro conservador envangélico.

O número de republicanos que participaram da eleição, um quinto do eleitorado, foi o mesmo de 2008. Pouca motivação.

David Brooks, um influente colunista republicano do New York Times, escreveu que o slogan da campanha de Romney deveria ser: “Nós somos os 25%”. Ele não consegue romper esta barreira nas pesquisas.

O recorde dele em campanhas políticas e de time perdedor.

Das 22 eleições que já participou, ganhou 5 e perdeu 17.

O ex-governador de Massachusetts não consegue motivar o Tea Party e a ala conservadora que representa 30 % do partido Republicano.

Rick Santorum é o favorito dos conservadores mas não atrai republicanos moderados que representam de 30% a 40% do partido. Ambos precisam dos independentes e dos democratas descontentes.

Mitt vai ganhar a próxima primária, em New Hampshire, um Estado com republicanos e eleitores mais liberais do que Iowa.

Santorum tem chances melhores na seguinte, na conservadora Carolina do Sul.

Depois virá a Flórida, a mais importante destas prévias.

Se Muitt ganhar duas das três, será o candidato do partido Republicano, um candidato com mais chances contra Obama do que Rick Santorum.

O presidente acende mais velas pelo empate. Quanto mais longo e mais duro for o jogo dos republicanos melhor para o democrata.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.