Boom imobiliário ajuda a redescobrir áreas do Rio de Janeiro, diz prefeito

Atualizado em  9 de março, 2012 - 06:42 (Brasília) 09:42 GMT

Player

Em entrevista à BBC Brasil, Eduardo Paes afirma que prefeitura quer estimular o crescimento em áreas abandonadas da cidade.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

A forte valorização imobiliária desde que o Rio ganhou o direito de sediar os Jogos Olímpicos de 2016 é boa para a cidade e ajuda a valorizar áreas que estavam degradadas, como bairros do subúrbio e da zona norte, afirma o prefeito Eduardo Paes.

"As pessoas começam a construir e a redescobrir esses lugares", disse Paes em entrevista à BBC Brasil.

O prefeito diz concordar que a expansão da cidade dentro de seu próprio território é negativa, como alertam urbanistas, e afirma que a prefeitura vem fazendo o esforço de "requalificar" áreas centrais que estavam abandonadas, citando o exemplo da zona portuária.

"Está corretíssima essa crítica. Não há nada pior para a cidade do que crescer em seu território, é muito mais caro", afirmou o prefeito em entrevista no fim de janeiro.

Questionado sobre se a construção do Parque Olímpico na zona oeste e a ampliação da rede de transporte público na região não poderiam incentivar o crescimento da cidade naquela área, Paes disse acreditar que não.

Eduardo Paes. | Foto: BBC

Prefeito disso que boom imobiliário está sendo bom para o Rio

Ele defende o aumento da infraestrutura na Barra e afirma que o mercado imobiliário do bairro "salvou" a zona sul, trazendo opções de moradia para a classe média alta e reduzindo a pressão sobre os bairros da região.

Paes também elogiou o programa de segurança pública das Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em favelas cariocas, de responsabilidade do governo estadual, e afirma que o papel da prefeitura nesse contexto é ampliar a oferta de serviços municipais nas comunidades.

"Em uma área onde o poder público não presta os serviços mais básicos, é óbvio que esses poderes paralelos... (se instalam)", afirma. Ao aumentar o atendimento de saúde e a oferta de transporte público oficial, diz Paes, a prefeitura "não está permitindo que alguém vá lá e substitua o Estado."

Veja no vídeo os principais trechos da entrevista.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.