Empregadores brasileiros só perdem para indianos em otimismo, diz pesquisa

Loja de noivas (Getty) Direito de imagem BBC World Service
Image caption O setor de serviços deve crescer 10 pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre

Cerca de 45% dos empregadores brasileiros esperam realizar mais contratações no segundo trimestre de 2012, segundo pesquisa da consultoria Manpower. Os resultados só são menos otimistas que os registrados na Índia.

Os setores de serviços e de administração pública devem puxar a alta dos empregos no Brasil no segundo trimestre deste ano, segundo a pesquisa divulgada nesta terça-feira pela consultoria internacional de recursos humanos.

Apenas 6% dos empregadores brasileiros esperam uma queda no ritmo de contratações. Segundo a Manpower, o otimismo no Brasil é o maior entre os dez países pesquisados nas Américas e o segundo maior entre os 41 países pesquisados no mundo, atrás apenas da Índia.

A pesquisa ouviu 65 mil empresas em 41 países e territórios. No Brasil, foram ouvidos 850 empregadores.

Brasil

O levantamento indicou uma expectativa líquida de contratações (ELC, ou expectativas positivas menos negativas) de 55% no setor de serviços entre os empregadores brasileiros ouvidos - um crescimento de dez pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre do ano.

No setor de administração pública e educação, a expectativa líquida de contratações é de 46% para o segundo trimestre (aumento de 16 pontos sobre o trimestre anterior).

Direito de imagem BBC World Service
Image caption A Copa de 2014 deve ajudar na criação de 700 mil novos empregos

A ELC no setor da construção também é mais otimista do que no começo do ano (40% para o segundo trimestre de 2012, contra 36% no primeiro).

Entre os oito setores pesquisados, o que mostrou a menor ELC é o de transporte e serviços públicos (31% no segundo trimestre, diminuição de 12 pontos percentuais em relação ao primeiro).

O setor industrial apresenta a segunda menor expectativa líquida de contratações para o segundo trimestre, 33%, mas o dado representa um aumento de 21 pontos percentuais em relação ao período passado.

A Manpower calcula que, no total, a expectativa líquida de emprego no Brasil para o segundo trimestre é de 39%, aumento de seis pontos percentuais em relação ao primeiro trimestre, mas resultado ligeiramente pior do que o registrado no mesmo período do ano passado.

Em 2011, a expectativa líquida de emprego era de 40% no segundo trimestre.

Empregadores no Paraná são os que mais esperam contratar funcionários nos próximos meses (ELC de 42%, contra 30% no primeiro trimestre). A Manpower afirma que muitos empregadores estão recrutando profissionais para suprir as demandas da Copa de 2014, evento que deve criar 700 mil empregos.

Os mais pessimistas são os empresários paulistas (ELC de 35%), mas a expectativa do conjunto do Estado de São Paulo é melhor do que a registrada no primeiro semestre (ELC de 27%). Na cidade de São Paulo, a expectativa líquida para o segundo semestre é de 43%.

Mundo

Entre os países americanos pesquisados, o Peru é o que apresenta a segunda maior expectativa no segundo trimestre de 2012 (ELC de 23%) e os EUA, a pior (ELC de 12%).

Direito de imagem BBC World Service
Image caption Os empregadores na Índia são os mais otimistas entre os 41 países pesquisados

Na União Europeia, empregadores de alguns países mostraram pessimismo, com expectativa negativa para os próximos três meses: Grécia (ELC de -11%), Espanha (-8%), República Tcheca, Irlanda e Hungria (ELC de -3%) e Itália (ELC de -1%).

Os mais otimistas entre os europeus são os empregadores suecos (ELC de 11%), romenos (ELC de 9%) e noruegueses e austríacos (ELC de 8%).

Turquia (ELC de 26%) e Israel (ELC de 17%) também mostraram bons resultados.

Os empregadores na Índia são os mais otimistas entre os países pesquisados para o segundo trimestre de 2012, com ELC de 48%.

Na Ásia, o menor índice foi verificado em Hong Kong, ELC de 8% no período.

Notícias relacionadas