Jerusalém prepara funeral de vítimas de ataque em Toulouse

Jonathan Sandler e seus dois filhos, Arieh e Gabriel Direito de imagem Getty
Image caption Jonathan Sandler e seus dois filhos, Arieh e Gabriel, foram mortos no ataque

As três crianças e o rabino mortos em uma escola judaica na cidade de Toulouse, na França, deverão ser sepultados nesta quarta-feira, em Jerusalém.

A polícia israelense disse esperar que o funeral seja acompanhado por uma multidão.

Os corpos das vítimas - o rabino e professor de religião Jonathan Sandler, 30, seus dois filhos, Arieh e Gabriel, e a menina Myriam Monsonego, de sete anos - foram retirados da escola Ozar Hatorah, palco do crime, nesta terça-feira.

Depois de levados a Paris em um jato militar, os corpos foram embarcados em um voo comercial para Tel Aviv.

Caçada

As autoridades francesas realizam uma caçada ao atirador, sob o temor de novos ataques.

Nesta quarta-feira, o presidente francês, Nicolas Sarkozy, deverá participar de uma homenagem a três soldados de origem norte-africana mortos em dois ataques na semana passada.

Segundo a polícia francesa, as mortes dos soldados estão relacionados ao ataque em Toulouse, já que a mesma arma e a mesma motocicleta furtada foram usadas nos três episódios.

Sarkozy decretou ''alerta escarlate'' em todo o sudoeste da França, o mais elevado estado de alerta contra o terrorismo.

O nível de alerta permite que as autoridades imponham medidas extremas de segurança, como a realização de partulhas conjuntas feitas por policiais e militares e a concessão de poderes especiais para suspender o transporte público e fechar escolas.

Policiais estão sendo posicionados do lado de fora de escolas religiosas de diferentes credos, assim como em centros judaicos e muçulmanos.

Notícias relacionadas