Inglaterra proíbe regar jardins com mangueira

Mangueira em uso, em foto de arquivo da Press Association Direito de imagem PA
Image caption Em vez de mangueiras, autoridades sugerem o uso de regadores e baldes

O sul e o sudeste da Inglaterra imporão, a partir desta quinta-feira, uma multa a quem for flagrado regando seu jardim com mangueiras, medida criada para conter a seca que afeta a região.

Sete companhias de abastecimento vão estabelecer por tempo indeterminado o chamado "hosepipe ban" - ou "veto à mangueira" - e outras restrições ao uso da água, já que o último inverno (verão no hemisfério sul) teve um índice de chuvas excepcionalmente baixo.

As restrições afetarão cerca de 20 milhões de pessoas, em regiões como Londres, Kent e Sussex. As novas regras proíbem que os moradores das áreas afetadas reguem seus jardins e lavem seus veículos com mangueiras, encham suas piscinas, usem a água de mangueiras para "recreação" e limpem pátios com jatos d'água.

Quem for pego em alguma dessas atividades pode ser processado e multado em até mil libras, ou quase R$ 3 mil.

Regadores e baldes

Enquanto a medida estiver em vigor, os jardins só devem ser regados com regadores e os carros lavados com baldes, dizem as autoridades.

Os cidadãos também estão sendo orientados a tomar banhos mais rápidos, a ligar máquinas de lavar roupa e louça apenas se elas estiverem no máximo de sua capacidade, a evitar o desperdício e a "usar a água com sabedoria".

Outras partes da Inglaterra também correm o risco de ficar sob o "veto à mangueira", dependendo da quantidade de chuvas da atual primavera. A situação só melhorará se abril registrar um nível pluviométrico maior do que o normal.

Por enquanto, é grande o temor de que a seca continue e se espalhe por diversas partes do país.

Já outras partes da Grã-Bretanha, como País de Gales e Escócia, dizem estar com seus reservatórios de água repletos.

Notícias relacionadas