Elefantes nas ruas representam contrastes da Índia, país que deve ter maior economia do mundo até 2050

Atualizado em  20 de abril, 2012 - 06:06 (Brasília) 09:06 GMT

Player

Na capital indiana, moderno e tradicional se misturam, assim como riqueza e pobreza.

Assistirmp4

Para executar este conteúdo em Java você precisa estar sintonizado e ter a última versão do Flash player instalada em seu computador.

Formatos alternativos

Nova Déli se tornou capital da Índia há cem anos, ainda durante o império britânico, e foi planejada para 70 mil habitantes.

Foto: BBC

Hoje, são quase 17 milhões de pessoas vivendo na cidade e, segundo projeções, a Índia deve se tornar o país mais populoso do mundo nos próximos 20 anos.

A capital - considerada uma ilha de riqueza em uma nação de muitos miseráveis - apresenta contrastes entre a Índia moderna, líder em tecnologia e serviços e uma das maiores economias do mundo, e a Índia tradicional, com seu sistema de castas e ruas divididas por carros, ônibus e animais, inclusive elefantes.

Cenas como estas são mais comuns na antiga Déli, com suas ruelas tomadas por riquixás e carroças puxadas a cavalo.

O aumento populacional apresenta desafios para os governantes, principalmente em termos de coleta de lixo, saneamento e acesso à água, problemas ainda comuns em um país que, segundo o Wealth Report 2012, feito por Knight Frank & Citi Private Bank, deve se tornar a maior economia do mundo até o ano de 2050.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.