Polícia prende suposto homem-bomba no centro de Londres

Região isolada pela polícia no centro de Londres (Reuters) Direito de imagem Reuters
Image caption Polícia isolou área de 300 metros no centro de Londres

A Polícia Metropolitana de Londres prendeu um homem que teria invadido um edifício comercial com uma bomba na região central da capital britânica e mantido funcionários reféns.

Policiais armados foram vistos subindo em um telhado de um prédio do lado oposto onde estaria o homem com a bomba e, por volta das 15h (horário local), um homem foi visto sendo retirado do prédio de onde surgiu a ameaça.

Os policiais foram chamados para a região de Tottenham Court Road quando alguém começou a atirar computadores e móveis pela janela do quinto andar de um edifício comercial.

Uma área de 300 metros no movimentado centro de Londres foi fechada, incluindo duas estações de metrô. O trânsito foi interrrompido e oito rotas de ônibus foram desviadas. A polícia também convocou um negociador para encerrar o impasse.

A BBC teve acesso a um email interno da administração do bairro de Camden, onde fica Tottenham Court Road, que descreve o incidente como uma "situação envolvendo reféns".

No email, há um relato de que ''o suspeito ordenou que os reféns atirassem seus computadores pela janela''.

Testemunhas relatam que o homem tinha uma bomba e ameaçava explodir o dispositivo. Outros relatos dão conta de que ele carregava cilindros de gás.

O edifício em que os supostos reféns estavam sendo mantidos abriga o site de notícias Huffington Post UK.

De acordo com policiais, o suposto sequestrador é uma pessoa de 49 anos que teria uma desavença com o Huffington Post UK.