Americano com filhos no cinema diz ter confundido ataque com 'pegadinha'

Testemunhas de disparos em cinema de Denver, nos EUA (AP) Direito de imagem AP
Image caption Testemunhas de disparos em Denver; segundo um espectador do cinema, cena foi 'caótica'

Um americano que estava com a mulher e os três filhos no cinema de Denver alvejado na última madrugada por um atirador disse que muitos pensaram inicialmente que se tratava de alguma "pegadinha" para promover o filme.

Mas, segundos depois, a situação se tornou "caótica", quando o atirador abriu fogo contra os espectadores da sala de cinema, que exibia o novo filme da série Batman, O Cavaleiro das Trevas Ressurge.

"Depois de o filme ter começado, o atirador entrou pela saída (da sala), atirou uma lata com algum tipo de gás e segundos depois começou a atirar com uma arma semiautomática", disse à BBC por telefone o americano Evan Dozier.

"Primeiro, todos pensaram que era parte do filme, mas logo se tornou muito real. Aí começou o desespero. Nós nos abaixamos, ficamos de joelhos, e eu fiquei procurando o atirador para ver se ele estava se aproximando", prosseguiu Dozier. "Logo ouvi alguém atrás de mim dizer: 'fui atingido'."

Segundo a polícia de Denver, ao menos 12 pessoas morreram e 50 ficaram feridas na tragédia. Um suspeito foi detido.

'Exterminador'

Segundo a testemunha, os espectadores do cinema começaram a sair correndo da sala, mas temendo que o atirador se dirigisse ao hall onde são vendidos refrigerantes e pipoca. Seus filhos saíram correndo, e a família ficou separada por cerca de cinco minutos.

"Foi uma cena horrível. (O atirador) Era como o exterminador - ele chegou e começou a atirar, atirar, atirar. Estava todo de preto, com algum equipamento na cabeça que parecia óculos de visão noturna. Não sou especialista, mas minha impressão era de que ele estava alvejando alguém."

Segundo o Departamento de Polícia de Aurora (distrito onde o crime ocorreu), os corpos de dez das vítimas do atirador permaneceram na cena do crime. As outras duas vítimas morreram em hospitais da região.

O chefe de polícia de Aurora, Dan Oates, disse ter prendido o suspeito em um estacionamento perto do cinema. Ele foi identificado por fontes do FBI (a polícia federal americana) como John Holmes, um homem de cerca de 20 anos. Ele carregava um fuzil e uma pistola, mas a polícia disse acreditar que outras armas tenham sido deixadas no cinema.

Holmes, que está sendo interrogado, teria dito a policiais que tinha explosivos armazenados em casa. Informações sobre um segundo suspeito não foram confirmadas por Oates.

O FBI (a polícia federal americana) se juntou às investigações, mas disse não ter motivos para acreditar que se trate de um atentado terrorista.