Após queda de brasileiro nº 1 no judô, confira perspectivas do Brasil no esporte em Londres

Atualizado em  31 de julho, 2012 - 17:26 (Brasília) 20:26 GMT
Leandro Guilheiro em luta contra o japonês Takahiro Nakai (Foto: Reuters)

Guilheiro perdeu nas quartas-de-final e repescagem e foi mais um favorito a deixar Londres sem medalha

Com a eliminação de Leandro Guilheiro nesta terça-feira – uma das maiores esperanças de medalha do judô brasileiro em Londres 2012 – o Brasil terá mais seis oportunidades de subir no pódio no principal esporte olímpico do país.

Entre os seis atletas que ainda subirão ao tatame, três são considerados favoritos nas suas categorias: Tiago Camilo, Mayra Aguiar e Rafael Silva.

Depois do ouro de Sarah Menezes e o bronze de Felipe Kitadai, o judô brasileiro se tornou o esporte brasileiro mais premiado em olimpíadas, com 17 medalhas – uma a mais do que a vela. Mas desde o fim de semana, seis brasileiros foram eliminados sem subir ao pódio.

Guilheiro sereno

Nesta terça-feira, Leandro Guilheiro foi mais um favorito a deixar Londres sem medalha. O brasileiro que é número 1 no ranking da categoria meio-médio (81kg) e levou bronze nas últimas duas olimpíadas começou bem o dia com vitórias sobre o letão Konstantins Ovchinnikovs e o marroquino Safouane Attaf.

No entanto, ele foi derrotado nas quartas-de-final pelo americano Travis Stevens, após tomar um wazari aos 2m43s. Na primeira luta da repescagem, ele tomou duas punições contra o japonês Takahiro Nakai, e acabou perdendo por apenas um yuko.

Ao final da luta, Guilheiro disse que – apesar de ser a primeira Olimpíada na qual não conquistou medalha – foi a que ele se sentiu melhor preparado. Calmo, o brasileiro afirmou que perdeu porque seus adversários souberam neutralizar sua principal característica, que é saber como agarrar no quimono do rival no ponto certo.

Também nesta terça, a brasileira Mariana Silva foi eliminada em sua primeira luta ao tomar um wazari da chinesa Lili Xu, que acabou ficando com a prata no torneio.

Perspectivas

Apesar das derrotas, o Brasil segue em terceiro lugar no quadro de medalhas do judô em Londres 2012, atrás apenas da Rússia e do Japão. A Confederação Brasileira de Judô (CBJ) tem como meta conquistar mais duas medalhas entre as seis que serão disputadas por brasileiros até sexta-feira, último dia do judô em Londres 2012.

Confira abaixo as perspectivas do judô brasileiro nos próximos dias.

Quarta-feira: Tiago Camilo e Maria Portela

Tiago Camilo é o número oito no mundo na categoria médio, de até 90kg. Ele tenta a sua terceira medalha olímpica, depois da prata em Sydney 2000 e do bronze em Pequim 2008. O cabeça-de-chave número um do torneio é o jovem grego Ilias Iliadis, campeão mundial em 2010 e 2011.

Outro nome forte é o alemão Christophe Lambert, que tem no currículo uma vitória contra o grego no campeonato europeu deste ano, que lhe garantiu a vaga em Londres. O japonês Masashi Nishiyama é o segundo cabeça-de-chave da categoria e ganhou o Masters em Tóquio neste ano.

Por fim, existe concorrência latino-americana: o jovem cubano Asley Gonzales, de 22 anos, disparou no ranking no último ano.

Na categoria médio do feminino - de até 70kg – Maria Portela procurará não cruzar cedo com a francesa Lucie Decosse, que ganhou prata em Pequim 2008 em uma categoria mais leve, e está entre as favoritas ao ouro.

Quinta-feira: Luciano Corrêa e Mayra Aguiar

A gaúcha Mayra Aguiar, que completará 22 anos no dia seguinte à sua competição, é a número 1 no ranking meio-pesado, de até 78kg. Derrotada em sua primeira luta em Pequim, ela volta na condição de favorita ao ouro e alvo preferencial das adversárias.

Entre as concorrentes está a americana Kayla Harrison, que tenta conquistar o primeiro ouro do país no judô. Outra jovem promessa é a francesa Audrey Tcheumeo, campeã mundial de 2011. No campeonato europeu deste ano, ela foi derrotada pela húngara Abigel Joo, que também pode subir no pódio em Londres.

A chinesa Yang Xiuli chega ao torneio com a experiência de ter ganho ouro em Pequim 2008, mas está apenas no número seis do ranking agora.

Na meio pesado masculino, de até 100kg, há poucos favoritos, depois que o cazaque Maxim Rakov chegou apenas em quinto lugar no último torneio europeu. Para Rakov, há mais de dez judocas com chances de fazer uma boa olimpíada, algo que deve servir de estímulo para o brasileiro Luciano Corrêa, númer 19 no ranking.

Sexta-feira: Rafael Silva e Maria Suelen Altheman

O "Baby", como é conhecido Rafael Silva, luta na peso pesado – a única que possui apenas um limite mínimo de peso (100kg). Baby tem 150 kg e é terceiro colocado no ranking mundial em sua categoria.

O destaque da competição é o francês Teddy Riner, que conquistou o bronze em Pequim 2008, quando tinha apenas 19 anos. Desde então, ele tem sido praticamente imbatível, o que torna uma medalha de ouro um grande desafio para Baby. Desde a Olimpíada passada, o único a derrotar Riner foi o japonês Daiki Kamikawa, mas isso aconteceu já há dois anos. Kamikawa, naturalmente, chega à Londres 2012 também entre os favoritos a subir no pódio.

A luta entre os dois em Tóquio foi polêmica, e Riner deixou o pódio chorando e protestando contra o resultado. A rivalidade é grande, e no ano passado, em Paris, Riner derrotou o japonês com um ippon.

Outra ameaça no caminho de Rafael Silva é o alemão Andreas Toller, de 32 anos, que está em sua terceira olimpíada. O veterano russo Alexander Mikhaylin venceu seu sexto título europeu em abril e também é possibilidade de pódio.

Na categoria mais pesada do feminino, onde concorre Maria Suelen, a favorita ao título é a campeã mundial Tong Wen, da China, que foi isentada de um polêmico processo de doping. Um dos destaques da competição, sem chance de medalhas, é Wodjan Shaherkani, que será a primeira mulher a jogar uma Olimpíada pela Arábia Saudita.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.