cronologia dos fatos
Vôlei feminino ganha ouro e é bicampeão olímpico; Jamaica vence 4x100 com novo recorde

Atualizado em  11 de agosto, 2012 - 17:18 (Brasília) 20:18 GMT
Para ver as últimas atualizações, recarregue a página ou habilite o javascript
  1. Participação brasileira neste sábado, 11 de agosto, o 15º dia dos Jogos Olímpicos (fonte: COB/ todos os horários são de Brasília):

    05:30h - Taekwondo +67kg fem/ rodada preliminar
    KOR x BRA
    Lee In Jong VS Natália Falavigna

    05:47h - Canoagem Velocidade C1 200m masc/Final B
    BRA Ronilson Oliveira

    11:00h - Futebol masc./ disputa do ouroDisputa por medalhas
    BRA x MEX

    14:30h - Vôlei fem./ disputa por ouroDisputa por medalhas
    BRA x USA

    17:45h - Boxe Médio (75kg) masc./FinalDisputa por medalhas
    BRA x JPN
    Esquiva Florentino VS Ryota MURATA

     

  2. Daqui a pouco: paranaense Natália Falavigna, bronze em Pequim 2008, faz estreia nos Jogos 2012. Ela enfrenta a sul-coreana In Jong Lee na primeira rodada da categoria +67 kg.

  3. Abaixo, o perfil de Natália Falavigna no site do Comitê Olímpico Brasileiro (COB):

    Foto: COB

    Principais Títulos: 1ª colocada no Torneio Pré-Olímpico (11) # bronze nos Jogos Olímpicos Pequim 2008 # prata nos Jogos Pan-americanos Rio 2007 # 1ª colocada no Campeonato Mundial (05)
    Categoria: Acima de 67kg

    Nota: Aos 14 anos, Natália conheceu o taekwondo e, na terceira aula, o professor profetizou que ela seria campeã mundial juvenil em dois anos. Aos 16, ganhou o Mundial Júnior de Killarney, na Irlanda, e depois foi campeã mundial adulta em Madri, na Espanha. Foi campeã do Pré-Olímpico das Américas, em novembro do ano passado, vencendo na final a mexicana Maria Espinoza, ouro em Pequim 2008. Um mês antes, competiu nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara, após quase dois anos afastada por lesões no joelho direito.

  4. A paranaense Natália Falavigna, de 28 anos, lutadora de taekwondo (+67kg) e medalha de bronze em Pequim 2008, perdeu sua primeira luta, para a sul-coreana In Jong Lee, por 13 a 9. Apesar da derrota, ela ainda pode disputar uma de medalha. Ela torce para que a sul-coreana avance até a final da chave para ter a chance de ingressar na repescagem e disputar o bronze.             

  5. O paulista Ronilson Oliveira chegou em 4º na Final B da canoagem 200m, o que representa a 12ª colocação no geral. 

  6. Dia de grande expectativa para o Brasil, que pode selar o melhor resultado olímpico de sua história.

    Se vencer no futebol, vôlei feminino e boxe, o Brasil terá obtido cinco ouros, duas de prata e oito de bronze, igualando o número de ouros conquistadas em Atenas (até então, o maior da história olímpica brasileira), mas com um número bem superior no total de medalhas, pois a delegação brasileira obteve apenas dez medalhas na Grécia em 2004. (Foto: Ricardo e Emanuel, ouro no vôlei de praia em Atenas 2004)

  7. Mesmo se não conseguir bons resultados hoje, o Brasil já terá conquistado um recorde, o de número de medalhas. Serão 16 ao todo, no mínimo, já que o Brasil garantiu pelo menos a prata em quatro modalidades: futebol, vôlei feminino, vôlei masculino (a final é no domingo) e boxe médio (75kg). Até então, o maior número de medalhas conquistadas tinha sido de 15, em Atlanta 1996.  

  8. Além das medalhas asseguradas - vôlei feminino e masculino, boxe médio (75kg) e futebol masculino -, e da chance de Natália Falavigna, do taekwondo, de entrar na repescagem para lutar pelo bronze, o Brasil tem cinco atletas concorrendo ainda em três modalidades, todas disputadas no domingo, último dia dos Jogos: pentatlo moderno (Yane Marques), ciclismo mountainbike cross country (Rubens Valeriano, o Rubinho) e maratona (Marilson dos Santos, Franck Caldeira e Paulo Roberto Almeida).

    Yane Marques e Rubinho (Fotos: COB)

    A pernambucana Yane Marques é campeã sul-americana do pentatlo moderno, composto por provas de esgrima, natação, hipismo, tiro e corrida. Ela nasceu em Afogados da Ingazeira, na Depressão Sertaneja, a 386 km de Recife. A WikiPedia explica o nome da cidade: "em tempos distantes, um casal de viajantes tentando atravessar o rio Pajeú, em época de enchente, foi levado pela correnteza e desapareceu. Somente dias depois os cadáveres foram encontrados. Como o município era distrito da cidade de Ingazeira e já existia uma comunidade, no Recife, chamada 'Afogados', terminou incorporando o nome de Ingazeira ao seu nome. Daí o nome Afogados da Ingazeira."

    O mineiro Rubinho, ex-operário em uma olaria e ex-pedreiro, é bicampeão brasileiro de cross country. Segundo o perfil do COB, ele "investia o pouco dinheiro que sobrava em peças de bicicleta e competia nos fins de semana" e "hoje vive do esporte". Rubinho vem de São Pedro da União, de pouco mais de 5 mil habitantes, no sul de Minas.

  9. A atuação de Neymar na final de futebol contra o México neste domingo é fundamental para consolidar a "glória internacional do jogador". Pelo menos na opinião do site britânico de futebol Goal.com. "Neymar tem que inspirar o Brasil se for para ser comparado a Messi", diz o site, para quem a partida "pode ser o catalisador para lançar a carreira do jogador no exterior".

    Na Olimpíada, Neymar só "impressionou em parte" e ainda não produziu o desempenho que mostrou em partidas pelo Santos na Libertadores da América, diz o site. Se não for bem hoje, sua participação nos Jogos terá sido uma "decepção". "Os grandes clubes europeus já conhecem o Neymar, mas certamente gostarão de observar como o jovem atacante irá lidar com a pressão da final olímpica e da expectativa do Brasil com sua primeira medalha de ouro no futebol".

  10. Deu no 'The Times' deste sábado: 'Monty Python e uma turma do Brasil irão animar a festa de encerramento' dos Jogos. Em matéria de uma página, o jornal britânico adianta algumas "surpresas" programadas para a cerimônia de domingo. Uma delas é a apresentação da canção "Always Look at the Bright

    Side of Life", composta por Eric Idle, um dos integrantes do grupo de comediantes Monty Python, para o filme 'A Vida de Brian' - é a música entoada pelos condenados à crucificação no final do filme.

    O jornal narra o encontro entre Idle e o rapper brasileiro BNegão, durante os ensaios para a festa de encerramento, "em uma antiga fábrica em Dagenham". BNegão diz ao jornal que "para mim, Eric Idle é um deus e foi uma grande honra encontrá-lo. Humor é muito importante e Monty Python foram uma grande influência".

    Monty Python (Eric Idle é o primeiro da esq.): o humor britânico dando o ar de sua presença na festa de encerramento

  11. Falando na festa de encerramento, os jornais britânicos disseram que ela contará com apresentações dos grupos/artistas Queen, Pet Shop Boys, Muse, Spice Girls, The Who, Annie Lennox, George Michael, Paul McCartney e Elton John. O 'Daily Telegraph' diz que os Rolling Stones também participação, assim como membros do Pink Floyd - em uma interpretação da canção 'Wish You Were Here'.    

  12. A cerimônia de encerramento no domingo terá início às 21h00 (17h00 em Brasília). A equipe que criou a festa é totalmente diferente da que preparou a festa de abertura, dirigida pelo cineasta Danny Boyle. A direção musical é do compositor e arranjador David Arnold - conhecido pelas trilhas dos últimos cinco filmes da série 'James Bond'. Arnold disse ao jornal 'Daily Telegraph': 'Se a abertura foi a cerimônia de casamento, essa será a festa".  Ele adianta que será uma grande festa musical, uma celebração da música pop britânica "de 1956 até hoje".

         

  13. Três brasileiros participam da última prova do atletismo dos Jogos, a maratona, cuja largada será às 07h00 (11h00 em Londres) de domingo: o mineiro Franck Caldeira e os paulistas Marilson dos Santos e Paulo Roberto Almeida.

    O trajeto de 42km195m percorrerá vários pontos turísticos de Londres.

     

  14. A maratona será disputada por 105 atletas. A largada será no The Mall, a avenida que sai em frente ao Palácio de Buckingham e termina em Trafalgar Square. O percurso passa pela margem norte do rio Tâmisa até a ponte de Blackfriars, depois passa por locais como a catedral St Pauls, atravessa o coração da City, o centro financeiro de Londres, passa ao lado da Torre de Londres e retorna pela margem do rio até a ponte de Westminster, ao lado do Parlamento, do Big Ben e da abadia de Westminster. Partes do trajeto serão percorridos duas ou até três vezes.

  15. Marilson dos Santos se classificou para os Jogos graças ao seu oitavo lugar na Maratona de Londres, disputada em abril  passado, e que foi marcada por uma tragédia: uma participante desmaiou e morreu. Na ocasião, a BBC Brasil publicou uma matéria sobre os riscos que uma prova difícil como a maratona representam para a saúde.

  16. Daqui a pouco (11h00) : Final do futebol

    Brasil x México

  17. Daqui a pouco (11h00): Sul-coreana In Jong Lee enfrenta campeã mundial e número 1 do mundo, a francesa  Anne-Caroline Graffe, pelas quartas-de-final do taekwondo +67kg. A chance de a brasileira Natália Falavigna ir à repescagem e lutar por um bronze dependem de uma vitória da sul-coreana, que venceu a brasileira na primeira rodada.

  18. Começa a partida. Brasil joga com o mesmo time que entrou em campo contra a Coreia do Sul:  Gabriel; Rafael, Thiago Silva, Juan e Marcelo; Rômulo, Sandro e Alex Sandro; Oscar, Neymar e Leandro Damião.

     

  19. Gol do México. A menos de um minuto de partida.

  20. Na primeira vez que tocou na bola, o lateral Rafael deu um passe ruim para Sandro. O passe foi interceptado por um jogador mexicano, que tocou para o atacante Peralta. Esse, de fora da área, colocou no canto direito de Gabriel.

  21. Primeira chance do Brasil, aos 13 min. Neymar cobra falta na direita, cruza para a área, Thiago Silva cabeceia, mas manda por cima do gol de Corona. 

  22. Sul-coreana In Jong Lee perde para a francesa Anne-Caroline Graffe nas pelas quartas-de-final do taekwondo +67kg. Esse resultado acaba com a chance de a brasileira Natália Falavigna ir à repescagem e lutar por um bronze.

  23. Peralta chuta para fazer o 1 a 0 do México contra o Brasil.

  24. Brasil errando muitos passes. Time mostra pouco entrosamento.

  25. Substituição no Brasil, já aos 32m de jogo: sai Alex Sandro, entra Hulk.

  26. Bom ataque do Brasil, aos 37 m. Boa troca de passes entre Marcelo e Oscar pela esquerda, Oscar cruza rasteira para a área mas a defesa mexicana aliviou.

  27. Um minuto depois, aos 38, Hulk quase surpreende o goleiro, Corona, com chute de esquerda da intermediária.

  28. Boa jogada do Brasil aos 44. Cruzamento de Oscar pela esquerda após boa jogada de Hulk resulta em cabeçada de Damião nas mãos do goleiro. Entrada de Hulk mudou o jogo. Brasil domina.  

  29. Termina o primeiro tempo. Brasil 0 x 1 México.

  30. Analisando o jogo, comentaristas da BBC dizem que falta um 'líder' ao time do Brasil, que comande uma reação e traga mais consistência à equipe.

  31. Começa o segundo tempo em Wembley. Brasil no ataque tenta o empate, mas, bem armado na  defesa, México vai segurando o 1 a 0.

  32. Substituição no México, sai Aquino entra Ponce, aos 11 do segundo tempo. Segue México 1 x Brasil 0.

  33. Neymar tenta concluir de primeira uma sobra de bola na área mexicana e desperdiça excelente oportunidade mandando por cima do travessão.

  34. 15 minutos jogados no segundo tempo, só dá Brasil, mas o gol não sai.

  35. Em outra bobeada da zaga brasileira, o México quase aumenta o placar.

  36. 20 minutos do segundo tempo, Leandro Damião recebe dentro da pequena área, de costas para o gol, mas ao tentar o giro perde a bola para o zagueiro mexicano.

  37. 25 minutos do segundo tempo, México volta a pressionar e leva perigo ao gol brasileiro. Mano Menezes tira o volante Sandro e coloca o centro-avante Pato.

  38. Goleiro Garbriel sai em falso na cobrança de escanteio e Peralta cabeceia por cima do travessão brasileiro com o gol vazio.

  39. Mano Menezes não para de gesticular reclamando da arbitragem.

  40. Peralta marca segundo gol mexicano aos trinta minutos do segundo tempo completando de cabeça cobrança de falta da ponta direita.

  41. Seleção brasileira volta a repetir os mesmos erros tolos na defesa cometidos em jogos anteriores, só que na final paga um alto preço pois o México soube aproveitá-los. Aos 32 minutos do segundo tempo, México vai vencendo por 2 a 0 e consquistando assim a medalha de ouro.

  42. Com 10 minutos para o final, Brasil não dá sinais de recuperação e segue perdendo por 2 a 0.

  43. Rafael perde outra bola displicentemente no meio de campo e possibililta um perigoso contra-ataque do México e tem que fazer falta no lateral esquerdo Saucedo para impedir o cruzamento.

  44. O zagueiro Juan dá uma bronca em Rafael e os dois discutem e quase brigam em campo. Rafael é substituído pro Lucas Moura e sai vaiado por parte da torcida.

  45. Dois minutos para o fim do tempo regulamentar, Brasil vai perdendo a medalha de ouro sem saber como reagir.

  46. Em jogada individual Hulk arranca pela direita e chuta cruzado, Basil 1 x 2 México, com dois minutos de descontos.

  47. Termina o jogo em Wembley, Brasil 1 x 2 México, seleção volta a perder medalha de ouro.

  48. Brasil decepciona torcida e perde para México om mutos erros na defesa. Mexicanos levam medalha de ouro com mérito.

  49. "Quem é ruim se destrói sozinho", frase do ex-jogador e deputado federal Romário, ao comentar a derrota da seleção brasileira para o México na final do futebol pelos Jogos de Londres. Romário se referia ao técnico da seleção Mano Menezes, a quem chamou de "fraco".

  50. Romário também apoiou a bronca que o zagueiro Juan deu no lateral Rafael quando este perdeu uma bola de forma displicente proporcionando um contra-ataque perigoso do México. Juan tomou satisfação de Rafael que o ficou encarando, quase que os dois brigam em campo.

    Foi também de Rafael o erro que permitiu o primeiro gol do México com menos de um minuto de jogo. Logo após a discussão com Juan, o lateral foi substituído por Lucas Moura. Rafael deixou o campo vaiado por parte da torcida presente em Wembley.

  51. VÔLEI

    Daqui a pouco, às 14h30, as meninas do Brasil disputam o ouro em partida contra os Estados Unidos.

    Esta é a terceira final olímpica consecutiva da seleção de vôlei feminino brasileira.

  52. A camiseta usada pelas jogadoras americanas depois da final contra o Japão acabou provocando críticas diversas. Estampadas com a frase Greatness has been found (Grandeza foi encontrada) as camisetas foram consideradas um sinal de arrogância por milhares de fãs que postaram comentários nos sites de mídia social dizendo que eram demonstração de falta de humildade, de mau gosto e eram sem graça.

  53. VÔLEI

    Arena de Earl´s Court lotada para a final feminina que começa em 5 minutos, Brasil x Estados Unidos.

  54. VÔLEI

    Os dois times já estão na quadra temrinando o aquecimento para a grande final feminina. Brasil x Estados Unidos.

  55. VÔLEI

    Começa em Earl´s Court a final do feminino, Brasil x Estados Unidos.

  56. VÔLEI

    Brasil marca o primeiro ponto mas permite virada americana, Estados Unidos 2 a 1 no comecinho do primeiro set.

  57. Com bom bloqueio EUA anulam ataque brasileiro, americanas abrem vantagem, 5 a 1.

  58. VÔLEI

    Estados Unidos seguram vantagem de cinco pontos, vão vencendo por 8 a 3.

  59. Quinze mil pessoas lotam a arena de Earl´s Court em Londres, acompanhando a finalíssima do vôlei feminino entre Brasil e Estados Unidos.

  60. Time do Brasil não consegue descontar e EUA aproveitam para ampliar a vantagem. 12 a 5.

  61. Técnico José Roberto pede calma ao time e diz para a bola ser levantada na direita no ataque brasileiro. Na esquerda, Thaisa erra uma cortada atrás da outra.

  62. Time brasileiro não encontra resposta e Estados Unidos vão se distanciando, 14 a 7.

  63. Brasil não consegue furar bloqueio americano. Estados Unidos se aproveitam da apatia das atuais campeãs, 19 a 8.

  64. VÔLEI

    Estados Unidos vencem com muita facilidade o primeiro set, 25 a 11. Time brasileiro apático e desorientado.

  65. VÔLEI

    Com nove erros banais, time brasileiro tem que melhorar muito para vencer o segundo set.

  66. VÔLEI

    Começa o segundo set da partida final que define a medalha de ouro do vôlei feminino.

  67. Brasil começa bem o segundo set com Jaqueline fazendo dois pontos seguidos. Brasil 2 a 0.

  68. VÔLEI

    Time brasileiro parece ter acordado, acerta o bloqueio e faz 3 a 0.

  69. Estados Unidos conseguem neutralizar o ataque brasileiro e fazem dois pontos seguidos. Brasil ainda na frente 3 a 2.

  70. VÔLEI

    Brasil permite reação americana, mas continua na frente 5 a 3.

  71. VÔLEI

    Técnico americano tenta corrigir bloqueio ao ataque brasileiro. No momento, Brasil 7 a 3.

  72. VÔLEI

    Fernandinha não consegue acionar as cortadoras brasileiras e facilita o bloqueio americano, EUA enconstam, Brasil 8 a 5.

  73. Zé Roberto pede que a cortada seja feita no meio do bloqueio.

  74. VÔLEI

    Fabiana acerta o bloqueio, Brasil 10 a 6.

  75. VÔLEI

    Brasil demonstra mais conjunto e EUA não conseguem parar ataque das atuais campeãs. Brasil abre 5 pontos, 11 a 6.

  76. VÔLEI

    Erros de ataque permitem reação americana, Brasil 11 a 8.

  77. VÔLEI

    Sheila volta a errar e permite bloqueio aamericano, EUA empatam a partida, 12 a 12.

  78. VÔLEI

    Três belos ataques brasileiros põem campeãs de novo na frente, Brasil 15 a 12.

  79. VÔLEI

    Brasil acerta o ataque e marca mais um ponto. Técnico americano pede mais empenho na recepção.

  80. VÔLEI

    Jacqueline acerta o ataque, Brasil abre sua maior vantagem no jogo, 18 a 12.

     

  81. VÔLEI

    Thaisa acerta forte cortada no meio da quadra, Brasil 20 a 14.

  82. VÔLEI

    Brasil ataca com confiança, Sheila, Fay Garay e Jacqueline recuperam bom momento, 22 a 15.

  83. VÔLEI

    Brasil fecha o segundo set, 25 a 17 e empata a partida. 1 set cada.

  84. VÔLEI

    Começa o terceiro set da grande final feminina. Cada lado dominou um set. Brasil 1 x 1 Estados Unidos.

  85. Brasil sai na frente o que pode garantir a manutenção do bom momento. 2 a 0.

  86. VÔLEI

    Jogo segue equilibrado no terceiro set, Brasil 3 a 2.

     

  87. VÔLEI

    Fabiana fecha o bloqueio e Sheila acerta a mão no ataque. Brasil volta a abrir, 6 a 2.

  88. Brasil erra o saque e facilita reação americana. EUA diminuem, Brasil 6 a 4.

  89. VÔLEI

    Time brasileiro volta a acalmar e abre vantagem novamente, 8 a 5.

  90. VÔLEI

    Fabiana mantém nível de acerto,mas EUA se recompõem. Brasil 10 a 7.

  91. VÔLEI

    Jogo se equilibra mas Brasil consegue manter pequena vantagem, Brasil 11 a 8.

     

  92. VÔLEI

    Sequência de erros de saques de ambos os lados, Brasil erra menos e abre um pouco mais, 14 a 10.

  93. ATLETISMO

    No estádio Olímpico, começa os 5.000 km masculinos.

  94. ATLETISMO

    Depois de vencer os 10 mil metros, o britânico Mo Farah tenta a dobradinha nos 5 mil.

     

  95. VÔLEI

    EUA enconstam novamente, Brasil 15 a 13.

  96. ATLETISMO

    Com 2 voltas para terminar, Etiópia, Grã-Bretanha e Quênia lideram batalhão da frente nos 5 mil metros.

  97. ATLETISMO

    Uma volta para terminar os 5 mil metros, masculinos. Passou pela linha de chegada na frente o britânico Mo Farah, mas a pressão é grande.

     

  98. ATLETISMO

    Para delírio do estádio olímpico, o britânico Mo Farah consegue a dobradinha, vence os 5 mil metros, depois de ter vencido os 10 mil.

  99. ATLETISMO

    Final dos 5 mil metros masculinos, ouro para a Grã-Bretanha, prata para a Etiópia e bronze para o Quênia.

  100. VÔLEI

    Brasil fecha o terceiro set, 25 a 20. Brasil lidera a final por dois sets a um.

  101. VÔLEI

    Meninas do Brasil a um set da medalha de ouro. Brasil 2 x 1 Estados Unidos.

  102. VÔLEI

    Brasil começa o quarto set com o pé direito, 1 a 0.

  103. VÔLEI

    Estados Unidos não deixam Brasil abrir vantagem, 2 a 2.

  104. VÔLEI

    Brasil volta a atacar bem e abre dois pontos, 4 a 2.

  105. VÔLEI

    Brasil faz 5 a 2 e técnico americano pede que jogadoras repitam no jogo a efiência do dia a dia.

  106. VÔLEI

    Estados Unidos reagem mas não conseguem tirar vantagem do Brasil, 7 a 6.

  107. VÔLEI

    Jogo apertado no quarto set, Brasil mantém a frente, 8 a 6.

  108. ATLETISMO

    Tudo pronto para a final feminina de 800 metros no estádio Olímpico.

  109. ATLETISMO

    Mariya Savinova, da Rússia, vence a medalha de ouro dos 800 metros femininos. Em segundo ficou a sul-africana Caster Semenya e em terceiro a também russa, Ekaterina Poistogova.

  110. VÔLEI

    Fabiana mostra no ataque a mesma eficiência da defesa, faz mais um ponto para o Brasil, 14 a 9.

  111. VÔLEI

    Jogo volta a ficar equilibrado mas Brasil não perde a vantagem, 15 a 10.

  112. VÔLEI

    Torcida brasileira canta e dança em Earl´s Court. Na quadra as meninas vão mantendo a vantagem rumo à vitória. Brasil 16 a 11.

  113. VÔLEI

    Sheila acerta a cortada no meio da quadra e Brasil volta a ter 6 pontos de vantagem, 17 a 11.

  114. VÔLEI

    Brasil marca mais um, 18 a 11.

  115. VÔLEI

    Brasil entra na reta final deixando os Estados Unidos com missão difícil, 21 a 14.

  116. VÔLEI

    Brasil a 3 pontos do bicampeonato olímpico. 22 a 14.

  117. VÔLEI

    Brasil marca mais um, 23 a 14.

  118. VÔLEI

    Brasil vence o quarto set e é BICAMPEÃO OLÍMPICO.

  119. VÔLEI

    Numa partida espetacular, as meninas do Brasil quebraram uma invencibilidade de 21 jogos dos Estados Unidos. Começaram perdendo por 25 a 11, dando a impressão de que seria uma partida fácil para as americanas. Mas as campeãs olímpicas se recuperaram e não perderam mais um set. Marcaram 25-17, 25-20 e 25-17. Mais uma medalha de ouro para Zé Roberto.

  120. ATLETISMO

    Quarteto americano vence 4x400 metros feminino.

     

  121. ATLETISMO

    No revezamento 4x400 metros, feminino, Estados Unidos ficam com ouro, Rússia leva a prata e Jamaica fica apenas com ouro.

  122. VÔLEI

    Torcida brasileira faz carnaval em Earl´s Court para festejar bicampeonato olímpico do vôlei feminino.

  123. ATLETISMO

    Em 15 minutos Usain Bolt e Yohan Blake estarão de volta na pista do estádio olímpico para disputar o ouro no revezamento 4x100 metros. Se os jamaicanos vencerem, Bolt conquistará a sua sexta medalha de ouro em olimpíadas.

  124. ATLETISMO

    Jamaica vence o revezamento 4x100 em 38seg84", novo recorde mundial. Usain Bolt leva a terceira medalha de ouro nos jogos de Londres.

     

  125. ATLETISMO

    Jamaica repete Pequim, vence o revezamento 4x100 com novo recorde mundial e deixa Estados Unidos com prata, Trinidade e Tobago garante o bronze com a desclassificação do Canadá. Usain Bolt conquista sua sexta medalha de ouro olímpico.

  126. BOXE

    Logo mais, às 17h45, Esquiva Falcão Florentino enfrenta o japonês Ryota Muratapela medalha de ouro, categoria peso médio.

  127. ATLETISMO

    Usain Bolt em entrevista à BBC após equipe Jamaicana ter batido novamente o recorde mundial no revezamento 4x100 metros: "Eu sabia que era possível, corremos bem rápido, mas ainda podemos melhorar".

  128. SALTO EM ALTURA

    Ana Chicherova ficou com a medalha de ouro no salto em altura, com 2,05m. A de prata ficou com Brigetta Barrett, dos Estados Unidos e a de bronze com a também russa, Svetlana Shkolina.

  129. ARREMESSO DE DARDO

    Com apenas 19 anos, Keshorn Walcott, de Trinidade e Tobago, ganhou medalha de ouro com um arremesso de 84 metros e 58 centímetros. Keshorn deixou em segundo lugar o ucraniano Oleksandr Pyatnytsya (84,51m) e em terceiro o finlandês Antti Ruuskanen (84,12m).

  130. SALTO ORNAMENTAL

    O americano David Boudia ficou com a medalha de ouro na categoria 10 metros plataforma. Em segundo, o chinês Bo Qiu ficou com a de prata e para alegria da torcida no parque aquático, o britânico Tom Daley ficou com a medalha de bronze.

  131. HANDEBOL

    A Noruega venceu Montenegro por 26 a 23 e garantiu a medalha de prata do handebol feminino.

  132. BOXE

    Primeiro assalto de Esquiva Falcão Florentino com o japonês Ryota Murata.

  133. BOXE

    Esquiva Falcão perdeu o primeiro round por 5 a 3.

  134. BOXE

    Esquiva Falcão se recupera e vence o segundo round por 5 a 4.

  135. BOXE

    Esquiva Falcão perdeu a luta por 14 a 13 para o japonês Ryota Murata ue fica com a medalha de ouro. Esquiva fica com a prata. No último round, Esquiva foi punido pelo juiz com uma advertência o que garantiu dois pontos extras ao japonês Ryota. Se não tivesse recebido a penalidade, Esquiva Falcão teria vencido a luta por 13 a 12.

  136. MEDALHAS

    Estados Unidos terminam o penúltimo dia de competições à frente no quadro de medalhas com 102 medalhas, sendo 44 de ouro, 29 de prata e 29 de bronze.

    Em segundo está a China com 87 medalhas, 38 de ouro, 27 de prata e 22 de bronze. Em terceiro os donos da casa, a Grã-Bretanha, com 62 medalhas, 28 de ouro, 15 de prata e 19 de bronze.

    A Rússia, com fabulosa recuperação assumiu o quarto lugar no quadro, com um total de 78 medalhas, 21 de ouro, 25 de prata e 32 de bronze.

    Com o ouro ganho pelas meninas do vôlei, e a prata no boxe, o Brasil subiu para a 21ª posição, com  um total de 15 medalhas, 3 de ouro (judô, ginástica e vôlei), 4 de prata e 8 de bronze.

    Clique no link e veja o quadro de medalhas no site do comitê organizador dos Jogos de Londres. http://www.london2012.com/medals/medal-count/

     

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.