Fotógrafo desvenda belezas e mistérios de cavernas tailandesas

Atualizado em  23 de agosto, 2012 - 08:23 (Brasília) 11:23 GMT
  • Foto: John Spies/Barcroft
    O fotógrafo John Spies registrou o interior de 85 cavernas impressionantes na Tailândia, onde vive. Acima, a caverna Tham Lod, em Pang Mapha, norte do país. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    O australiano é explorador de cavernas há 30 anos. Na imagem, uma vista de Tham Lum Khao Ngu (caverna da Montanha da caveira, em tradução livre), que abriga a maior coluna em caverna do mundo, com 62 metros. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    Em Pang Mapha, ele documentou exemplares de arte pré-histórica, cemitérios e templos budistas subterrâneos. Na foto, a entrada da caverna Tham Nam Lang. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    Spies acompanha outros exploradores, arqueólogos e pesquisadores nas expedições às cavernas. Acima, em Tham Pha Puak (Penhasco branco, em tradução livre), em Pang Mapha. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    Na imagem acima, estalactites azuis penduradas em uma das cavernas naturais de Pang Mapha. Todas as mais de 80 cavernas visitadas por Spies em 30 anos estão no país. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    O explorador também registra formações rochosas incomuns nas cavernas tailandesas, como a estalactite em forma de pêndulo na foto acima, na caverna de Tham Pha Mon. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    "Encontrei uma nova espécie e gênero de peixe de cavernas, chamado peixe-anjo", diz o fotógrafo. Adaptado ao ambiente, o peixe não tem olhos. Na imagem acima, um rio subterrâneo na caverna Tham Lod. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    Spies descobriu cavernas nunca visitadas pelos homens que, segundo ele, incluem algumas das mais longas e bem decoradas do país. Na foto, uma coluna de 21,4 metros na caverna Tham Lod, em Pang Mapha. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    Por conta de sua experiência na área, Spies trabalhou ao lado do naturalista britânico David Attenborough na série de documentários da BBC Planet Earth. Acima, os vulcanitos, formações relativamente raras de calcita, em Tham Pha Mon. Foto: John Spies/Barcroft
  • Foto: John Spies/Barcroft
    Além de fotógrafo e explorador, o australiano também é empresário e tem uma pousada no norte da Tailândia. Na imagem, formação de calcita em Tham Pha Mon, causada pela passagem de água no local. Foto: John Spies/Barcroft

País das cavernas

Um fotógrafo subterrâneo registrou o interior de 85 cavernas impressionantes na Tailândia, onde vive.

O australiano John Spies, que é explorador de cavernas há 30 anos, fotografou locais como a caverna Tham Lum Khao Ngu (caverna da Montanha da Cobra, em tradução livre) na região central do país, que tem a maior coluna de caverna do mundo, com 62 metros de altura.

Em Pang Mapha, no norte do país, ele capturou formações rochosas incomuns, documentou a arte pré-histórica, cemitérios e templos budistas subterrâneos.

"Encontrei uma nova espécie e gênero de peixe de cavernas, chamado peixe-anjo. Estou trabalhando com arqueologistas tailandeses e estrangeiros documentando as marcas nas cavernas", afirma.

Spies descobriu cavernas nunca visitadas pelos homens que, segundo ele, incluem algumas das mais longas e bem decoradas do país.

Sua experiência na área o levou a trabalhar com o naturalista britânico David Attenborough na série de documentários da BBC Planet Earth.

Além de fotógrafo e explorador, o australiano também é empresário e tem uma pousada no norte da Tailândia.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.