Britânico decide limpar armário e descobre ‘casa’ de 60 aranhas venenosas

Atualizado em  31 de agosto, 2012 - 10:57 (Brasília) 13:57 GMT
Ashley Murtough encontrou aranhas durante limpeza em armário da cozinha (BBC)

Ashley Murtough encontrou aranhas durante limpeza em armário da cozinha (BBC)

Um britânico descobriu um ninho com 60 aranhas venenosas dentro do armário da cozinha.

Ashley Murtough, de 26 anos, estava fazendo uma limpeza na cozinha da casa onde mora, em Swindon, na região central da Inglaterra, quando encontrou o ninho das aranhas Steatoda nobilis, também conhecida como falsa viúva.

A aranha, comum na Inglaterra, é venenosa, mas não é mortal. No entanto, uma delas picou o dedo da mãe de Murtough, que teve que ser levada ao hospital.

"Ela teve que tomar antibióticos, e você podia ver o veneno indo pelas veias dela. Pesquisei no Google e vi histórias de pessoas alérgicas a essas aranhas que tiveram um membro amputado", contou o britânico.

"Fiquei mais preocupado porque temos uma criança de nove meses em casa, e o sistema imunológico dela ainda não está funcionando direito", acrescentou o britânico, referindo-se à filha.

Vigilância sanitária

Picada de aranha não é mortal mas pode levar uma pessoa para o hospital (BBC)

Picada de aranha não é mortal mas pode levar uma pessoa para o hospital (BBC)

Murtough entrou em contato com a vigilância sanitária de Swindon para que as autoridades municipais enviassem uma equipe para exterminar as aranhas, mas a vigilância não teria como lidar com a infestação. Por isso, ele teve que pagar uma empresa de dedetização.

Acredita-se que a Steatoda nobilis tenha sua origem nas Ilhas Canárias, na Espanha, e o primeiro registro da presença da aranha na Grã-Bretanha é de 1879.

Ray Gabriel, do Museu de História Natural de Oxford, afirma que a aranha é muito comum mas não há registros de mortes causadas pela sua picada.

"Se você levar em conta que estamos vivendo junto com estas aranhas por milhares de anos, a quantidade de picadas é, na verdade, insignificante", afirmou.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.