Mulher faz implante de sobrancelha após dano causado por pinça

Atualizado em  5 de setembro, 2012 - 12:26 (Brasília) 15:26 GMT
Claire Culverwell, após a cirurgia de transplante de pelos (BBC)

Claire Culverwell, após a cirurgia de transplante de pelos

Uma britânica teve de desembolsar 3,5 mil libras (cerca de R$ 7,1 mil) para fazer uma cirurgia nas sobrancelhas devido ao uso prolongado de pinça para retirar o excesso de pelos do local.

Claire Culverwell, de 30 anos, afirmou que seu vício, iniciada durante a juventude, a deixou com apenas alguns fios acima de seus olhos.

Natural da cidade de Whalley, no norte da Inglaterra, ela contou que ''por mais de 15 anos eu arranquei minhas sobrancelhas semanalmente para deixá-las mais finas, mas nunca poderia imaginar que elas acabariam não crescendo mais''.

"Quando eu percebi o que havia feito, já era tarde demais. Fiquei muito envergonhada com o que fiz comigo mesma'', explicou.

''Sabia que se fosse me limitar a desenhar minhas sobrancelhas com um lápis eu não pareceria natural'', acrescentou Claire.

Solução

Claire, que está estudando para ser dentista e que é também cantora nas horas vagas, afirmou que ''quando estava no palco cantando ou com pacientes na clínica estava constantemente ciente da minha imagem e decidi que precisava achar uma solução.''

O tratamento de Claire envolveu uma cirurgia de seis horas. No procedimento, uma camada de seu cabelo foi removida da parte de trás de seu cabeça.

Claire Culverwell, antes da realização da cirurgia (BBC)

Claire Culverwell, antes da realização da cirurgia

Os pelos cuja cor e tamanho mais se assemelhavam aos de suas sobrancelhas foram transplantados com a utilização de uma agulha.

Claire disse que está feliz com os resultados do tratamento, apesar de só poder aparar suas sobrancelhas a cada duas semanas por ordens médicas.

''Após uma cirurgia relativamente curta para retirar pelos do meu couro cabeludo para as minhas sobrancelhas, eu quase voltei a ter o que tinha antes de começar a arrancar'', afirmou.

"Posso finalmente subir ao palco ou ir à sala de cirurgia com confiança e alegria. Sei que soa realmente superficial para algumas pessoas, mas realmente fez uma diferença na minha vida''.

''Não se trata de vaidade e não fiz isso para chamar atenção. Eu fiz por alegria e faria tudo novamente se fosse preciso'', afirmou.

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.