Liga de futebol do Afeganistão vira mania nacional no país

Atualizado em  22 de setembro, 2012 - 14:37 (Brasília) 17:37 GMT
Jogadores disputam partida do campeonato nacional

Jogadores ganham pouco, mas se dizem satisfeitos

A criação da primeira liga nacional de futebol do Afeganistão vem transformando milhares no país em amantes do esporte da noite para o dia e fazendo com que inúmeras pessoas em todo o território nacional fiquem grudadas às suas TVs.

A Origem da Liga Roshan Afegã de futebol se deve a um reality show exibido em um canal de TV afegão. O programa Tolo: the Maidan-e-Sabz (Campo Verde) oferecia a jovens aspirantes a jogador de futebol a oportunidade de ingressar em oito equipes profissionais afegãs recém-criadas.

Os participantes punham à prova suas habilidades futebolísticas por meio de uma série de desafios, entre eles um que consistia em correr na lama e em terrenos molhados.

Ao final da atração, 18 jogadores foram escolhidos para integrar novas equipes regionais do Afeganistão.

'Nova era'

''Queremos melhorar o nível do futebol profissional no Afeganistão. É uma nova era para o esporte favorito do Afeganistão, o futebol'', afirma Keramuddin Karim, presidente da federação nacional de futebol do Afeganistão e um dos jurados atração televisiva.

As novas equipes da Liga Roshan de Futebol - nome dado em homenagem à principal rede de telecomunicações do país, que está co-patrocinando o evento - contam com o apoio da federação internacional de futebol, a Fifa, e da Federação Asiática de Futebol.

Torcedores de futebol no Afeganistão (AFP)

Esporte vem recebendo uma grande atenção graças à liga

Todas as partidas vêm sendo disputadas em um recém-construído estádio na capital, Cabul, com capacidade para 5 mil espectadores.

O ponta-pé inicial do primeiro jogo da liga foi dado na última terça-feira, quando o Atlan-e-Maiwand, de Kandahar, venceu o Shaheem Asmaee, de Cabul.

''Temos capacidade para 5 mil, mas mais de 10 mil compareceram. Eles estavam gritando, incentivando suas equipes e até chorando'', afirma o dirigente Karim.

Longa história

O Afeganistão tem um longo histórico de futebol, ainda que a prática do esporte tenha sido interrompida por guerras em diferentes ocasiões.

A Federação Afegã de Futebol foi montada em 1933 e o país passou a integrar a Fifa em 1948; a equipe nacional jogou sua primeira partida contra a seleção de Luxemburgo. Os afegãos acabaram sendo goleados por 6 a 0.

Mas a invasão do Afeganistão pela União Soviética em 1979 e a guerra civil fez com que o país se afastasse de competições internacionais por mais de duas décadas.

A seleção afegã acabou retornando à arena internacional em 2002, quando jogou com a Coreia do Sul pelos Jogos Asiáticos, perdendo por 2 a 0.

No ano seguinte, eles deram mais sorte, derrotando o Quirguistão, mas a vitória solitária foi seguida por uma sucessão de derrotas até 2011.

Leões

Foi neste ano que a seleção afeganistão teve seu melhor desempenho, nos Jogos do Sul Asiático, disputados em Nova Déli, na Índia. Na competição, o escrete afegão teve seu mais expressivo resultado na história - uma vitória de 8 a 1 sobre o Butão. A goleada valeu ainda à equipe o título de Leões de Khurasan, um apelido que pegou.

Um dos sinais de que a nova liga de futebol afegã já gerou uma onda de entusiasmo foi a decisão de um afegão residente no exterior de criar um site contendo os resultados da competição.

Torcedores durante partida no Afeganistão

Torcedors se emocionam e chegam até a chorar em partidas

Para os torcedores, o futebol oferece um bem-vindo alívio contra a violência e os ataques suicidas que são reportados diriamente no noticíario.

''Tenho tanto sorte de estar aqui, vendo a liga de futebol do meu país. Me sinto como se estivesse vendo Barceola e Real Madri. Sei que soa um exagero, mas quem acreditaria que um dia veríamos algo assim no Afeganistão?'', afirma o estudante universitário de Cabul Jamshid Aziz.

A vez das mulheres

As mulheres afegãs também estão tomando gosto pelo esporte. A equipe nacional feminina recentemente teve uma série de bons resultados.

A estudante de Cabul Samira Haidari, de 19 anos, afirma que o futebol substituiu as novelas de Bollywood como sua atração televisiva favorita.

''Sou uma grande fã de futebol. Fico feliz com a realização deste evento em meu país. E sigo tudo pela TV. Espero em breve assistir uma partida ao vivo no estádio'', diz.

Mas no que diz respeito a salários, os times afegãos ainda estão em uma categoria muito distinta da que integram Barcelona ou Real Madri.

Nenhum dos jogadores possui contratos - eles apenas recebem por seus gastos básicos. Equipes têm suas hospedagens e passagens pagas e jogadores de fora de Cabul recebem um pequeno subsídio mensal.

''Nós os pagamos 500 afghanis para cobrir seus gastos (o equivalente a R$ 19.328)'', afirma o dirigente Karim. ''Sei que não é muito, mas se eles jogarem bem e brilharem, isso pode abrir um novo capítulo em suas vidas.''

Dinheiro

Mesmo não dispondo dos contratos multimilionários de nomes internacionais, os atletas afegãos dizem que, no momento, dinheiro não é o mais importante.

''Nunca sonhei que seria possível jogar em frente a uma grande multidão com sorrisos em seus rostos. Por enquanto, é tudo que eu quero'', afirma Mujtaba Faiz, que joga por Cabul.

Mas há boas notícias para as equipes que chegaram na primeira, segunda e terceira colocações na nova liga.

Os primeiros colocados receberão um prêmio de US$ 15 mil (cerca de R$ 30.300) e alguns jogadores poderão ingressar na seleção nacional, que é composta predominantemente de jogadores de Cabul, muitos dos quais estão atuando na Liga Roshan. Por enquanto, nenhum jogador afegão atua no exterior.

O campeonato da liga recém-formada terá partidas até meados de outubro, mas muitos afegãos esperam que o sentimento coletivo que o esporte está propiciando ao país irá durar muito mais.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.