Sem opção, viúvo conduz riquixá na Índia carregando bebê

Atualizado em  19 de outubro, 2012 - 16:31 (Brasília) 19:31 GMT
Foto: Naveen Sharma

Bablu Jatav trabalha nas ruas empoeiradas de sua cidade com a menina em seu colo

Um homem que perdeu a esposa pouco após ela dar à luz a filha do casal agora carrega a filha no colo, enquanto dirige seu riquixá para ganhar a vida na Índia.

Bablu Jatav, de 38 anos, ficou viúvo de sua esposa Shanti no dia 20 de setembro, na cidade de Bharatpur, no Estado do Rajastão.

Como ele não tem parentes ou amigos que possam ajudar na tarefa de cuidar da criança, ou dinheiro para colocá-la em uma creche, Jatav se viu obrigado a carregar o bebê de menos de um mês de idade enquanto trabalha atravessando as empoeiradas ruas da cidade.

"Shanti morreu pouco depois de dar à luz o bebê no hospital. Já que não tem ninguém que possa cuidar de minha filha, eu a carrego comigo enquanto pedalo meu riquixá", disse Jatav ao serviço da BBC em hindi.

"Tivemos esta filha depois de 15 anos de casamento. Minha mulher estava tão feiz que fomos abençoados com essa criança, mas é muito triste que ela tenha falecido."

Prioridade

A solução encontrada por Bablu Jatav já está provocando outros problemas. Na terça-feira, a bebê precisou ser levada ao hospital, pois estava com desidratação.

O condutor de riquixá – um meio de transporte urbano comum na Índia – diz que está com dificuldades para lidar com seus problemas.

"Eu tenho que pagar 500 rúpias (cerca de R$ 18) por mês de aluguel e 30 rúpias por dia (cerca de R$ 1) para alugar o riquixá", diz.

Ele conta que não vê chances de se casar novamente, porque sua prioridade agora é cuidar da filha.

Desde que uma reportagem foi publicada no site da BBC em hindi, na quinta-feira, leitores têm enviado propostas de ajuda ao condutor de riquixá indiano.

Nesta sexta-feira, uma organização não-governamental disse que vai ajudar Jatav a cuidar de sua filha.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.