Entenda a crise que afeta a BBC

Atualizado em  12 de novembro, 2012 - 17:12 (Brasília) 19:12 GMT
Sede da BBC em Londres (BBC)

Apurações de programa noticioso da BBC estão sob escrutínio

Dois executivos do departamento de jornalismo da BBC se afastaram de seus cargos nesta segunda-feira, à espera dos resultados de um inquérito interno para avaliar como a corporação lidou com as suspeitas de abuso sexual que recaem sobre o ex-apresentador Jimmy Savile.

O afastamento ocorreu dois dias depois de o diretor-geral da BBC George Entwistle ter renunciado, menos de dois meses depois de ter assumido o posto.

A BBC preparou um guia para explicar uma das mais graves crises enfrentadas pela corporação:

O que está acontecendo na BBC?

O diretor-geral da BBC George Entwistle renunciou diante do que chamou de "padrões jornalísticos inaceitáveis" de uma edição do programa Newsnight (um dos mais importantes da emissora), que tratava de acusações de abuso sexual em um lar para crian;as no País de Gales nos anos 1980. O programa acusou erroneamente um ex-político conservador de abuso de menores.

Dois dias depois, Helen Boaden, diretora de jornalismo da BBC, e seu vice, Steven Mitchell, se afastaram de seus postos enquanto uma investigação independente avalia por que foi engavetada uma outra investigação do Newsnight, a respeito das suspeitas envolvendo Jimmy Savile.

Como a crise começou?

Em dezembro de 2011, o Newsnight decidiu não levar ao ar uma investigação feita sobre as acusações de que Savile (uma lenda da TV britânica entre os anos 1960 e 80, morto no ano passado) teria cometido abusos contra menores de idade.

Em outubro, a emissora concorrente ITV levou ao ar sua própria investigação a respeito de Savile, que despertou uma onda de novas acusações contra o apresentador. Ao mesmo tempo, isso levantou questionamentos a respeito de por que o Newsnight não levou sua apuração ao ar.

Diversos inquéritos foram abertos, dentro e fora da BBC. O editor do Newsnight, Peter Rippon, afastou-se de seu cargo em 22 de outubro, aguardando a conclusão de uma investigação interna liderada pelo ex-chefe da Sky News, Nick Pollard, que apura o engavetamento do programa.

No último dia 2 de novembro, o Newsnight levou ao ar outra investigação, de um suposto abuso ocorrido em um lar infantil no País de Gales - no caso, uma testemunha alegava que um político do Partido Conservador havia abusado dela diversas vezes.

O programa não citou o nome de qualquer político, mas especulou-se na internet que o acusado se tratava do ex-ministro do Tesouro Lord McAlpine. Na semana seguinte, McAlpine emitiu um comunicado negando as acusações, e tanto a testemunha como a BBC pediram desculpas.

Como a crise afeta o conteúdo da BBC? Espectadores e leitores devem se preocupar?

No caso do Newsnight, assim que veio à tona a polêmica do dia 2, foi ordenado que todas as investigações do programa fossem "imediatamente pausadas". Mas o restante do jornalismo da BBC mantém seu trabalho normalmente.

O diretor-geral interino, Tim Davie, disse à equipe da BBC por e-mail nesta segunda-feira que não haverá qualquer "virada brusca" nos planos de seu antecessor Entwistle de "se livrar de tudo que interfira com a transmissão do melhor da criatividade britânica a nossos espectadores".

Como é a cadeia editorial da BBC?

Na época da investigação do Newsnight sobre Jimmy Savile, editores do programa respondiam a Steven Mitchell, vice-diretor de notícias e chefe de programação. A chefe dele era Helen Boaden, que comandava o departamento de notícias e respondia ao diretor-geral.

Quando a investigação sobre o programa a respeito de Savile foi anunciada, Boaden e Mitchell se afastaram da supervisão da cobertura.

Por que isso é importante?

A BBC é uma organização pública, financiada dentro do Reino Unido por uma taxa paga pelos residentes em território britânico. Ao longo de sua história, a organização construiu sua reputação e credibilidade, para audiências britânicas e globais.

A organização historicamente se defende fortemente de interferência externa, especialmente por parte do governo britânico. Sua atuação - por causa de seu tamanho e alcance - em geral é alvo de escrutínio por parte de veículos concorrentes privados.

Qual é a posição do governo?

Para o primeiro-ministro David Cameron, os problemas enfrentandos pela BBC são "muito difíceis, muito sérios". Ele não acredita, no entanto, que a corporação enfrente uma "crise existencial". O governo disse, no entanto, ser "difícil justificar" o valor pago a Entwistle após sua saída, que chegou a cerca de 450 mil libras (quase R$ 1,5 milhão).

Esta é a primeira crise do gênero na BBC?

O diretor interino, Tim Davie, descreveu os últimos dias da BBC como "expecionalmente difíceis". A BBC, no entanto, já enfrentou outras crises sérias no passado.

Em janeiro de 2004, Gavyn Davies, presidente do então conselho da BBC (substituído pela Fundação BBC em 2007), e Greg Dyke, então diretor-geral, renunciaram após um inquérito questionar a BBC acerca da maneira como a emissora lidou com um relatório de inteligência durante a Guerra do Iraque.

Em 1987 outro diretor-geral, Alasdair Milne, foi forçado a deixar a BBC após desentendimentos com o governado conservador de Margaret Thatcher.

A BBC já havia se desentendido anteriormente com outros governos, em coberturas do trabalho de tropas britânicas. Em 1956, o gabinete conservador não gostou de reportagem da BBC mostrando a divisão dos britânicos sobre a recaptura do Canal de Suez do Egito. Formas de "disciplinar" a corporação foram discutidas, incluindo o controle editorial da BBC por parte do governo, segundo se acredita. Nos últimos anos, não houve sanções e a reputação da BBC sobreviveu de alguma forma intacta.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.