Veja reações à morte de Oscar Niemeyer

Atualizado em  6 de dezembro, 2012 - 01:22 (Brasília) 03:22 GMT
Oscar Niemeyer

Autoridades lamentam morte do arquiteto criador de Brasília; Rio e Minas decretam luto

"O Brasil perdeu hoje um dos seus gênios. É dia de chorar sua morte. É dia de saudar sua vida", afirmou a presidente Dilma Rousseff em nota divulgada logo após a morte de Oscar Niemeyer.

Prefeitura e governo do Rio de Janeiro, além do governo de Minas Gerais, declaram Luto oficial.

Leia abaixo algumas das reações:

Dilma Rousseff - Presidente da República

A gente tem que sonhar, senão as coisas não acontecem”, dizia Oscar Niemeyer, o grande brasileiro que perdemos hoje. E poucos sonharam tão intensamente e fizeram tantas coisas acontecer como ele.

A sua história não cabe nas pranchetas. Niemeyer foi um revolucionário, o mentor de uma nova arquitetura, bonita, lógica e, como ele mesmo definia, inventiva.

Da sinuosidade da curva, Niemeyer desenhou casas, palácios e cidades. Das injustiças do mundo, ele sonhou uma sociedade igualitária. “Minha posição diante do mundo é de invariável revolta”, dizia Niemeyer. Uma revolta que inspira a todos que o conheceram.

Carioca, Niemeyer foi, com Lúcio Costa, o autor intelectual de Brasília, a capital que mudou o eixo do Brasil para o interior. Nacionalista, tornou-se o mais cosmopolita dos brasileiros, com projetos presentes por todo o país, nos Estados Unidos, França, Alemanha, Argélia, Itália e Israel, entre outros países. Autodeclarado pessimista, era um símbolo da esperança.

O Brasil perdeu hoje um dos seus gênios. É dia de chorar sua morte. É dia de saudar sua vida

Sérgio Cabral - governador do Rio de Janeiro

"Oscar Niemeyer foi o maior arquiteto do Brasil. Um gênio da arquitetura mundial. Doce no trato, firme nas suas convicções e amado pelo povo brasileiro."

Eduardo Paes - prefeito do Rio de Janeiro

"Um dos maiores gênios que o Brasil deu ao mundo, Oscar Niemeyer foi mais do que um arquiteto brilhante e inovador que desafiou a lógica e contorceu as formas para criar verdadeiras obras de arte."

"Ele construiu marcos e deixou a sua marca na paisagem e na história de nosso país. Carioca, ele tinha com o Rio de Janeiro uma relação especial - Niemeyer deu à Cidade Maravilhosa o templo da folia, onde a maior de todas as festas acontece."

"Como prefeito do Rio, apaixonado por Carnaval e admirador do trabalho de Niemeyer, sinto-me honrado por a cidade ter concluído o projeto original do Sambódromo e, com isso, ter podido realizar o que o próprio mestre chamou de um sonho antigo."

"O Brasil e o mundo perderam hoje um homem que dedicou toda a sua vida a produzir beleza. Mas o que ele criou ficará entre nós como a lembrança de um grande carioca que fez a diferença."

José Sarney - presidente do Senado

"Perde o Brasil, mas ao mesmo tempo ele (Niemeyer) entra na eternidade como grande gênio brasileiro".

Marta Suplicy - ministra da Cultura

"O Brasil acaba de perder um dos seus grandes. A genialidade de seus traços, a generosidade de sua alma e a firmeza de suas convicções fazem de Oscar Niemeyer um exemplo para a humanidade."

"Meu coração chora ao se despedir de um gigante na arte, poesia e coragem. Um homem que viveu na plenitude cada minuto de sua vida, com lado e posição e busca da beleza, da harmonia e justiça. A cidade de São Paulo deve a ele o seu mais bonito parque: o Ibirapuera. E, o mundo, a sua grandeza".

Antonio Anastasia - governador de Minas Gerais

"Por oito décadas o gênio de Oscar Niemeyer se pôs a trabalho da arquitetura mundial. De sua pena e seu traço surgiram maravilhas que encantam o mundo."

"Minas Gerais teve a felicidade de abrigar importante acervo arquitetônico assinado pelo espírito inovador desse grande arquiteto, cuja obra, como ultrapassou fronteiras, certamente, transporá o tempo."

"O mundo perde um grande pensador, mas suas ideias e ideais permanecerão".

Geraldo Alckmin - governador de São Paulo

"Recebemos com tristeza a notícia da morte do arquiteto Oscar Niemeyer. Perdemos o homem que projetou o Brasil no mundo e desenhou as linhas do modernismo brasileiro. Nossos sentimentos à família e aos amigos."

Jornal Clarin, da Argentina

'Morreu Oscar Niemeyer, um icone da arquitetura. Sua obra sempre foi uma profissão humanista e que foi além do território brasileiro".

Jornal La Nación, da Argentina

"Oscar Niemeyer ganhou o Premio Pritzker 1988, equivalente ao Nobel da arquitetura, desenhou mais de 600 obras no mundo, e tem outras tantas em construção em vários países".

Jornal El Mercurio, do Chile

"Niemeyer deixa um legado colossal".

Jornal New York Times, dos EUA

"Oscar Niemeyer, arquiteto que deu a Brasília o seu talento, morre aos 104".

Jornal The Guardian, da Grã-Bretanha

"Arquiteto da capital do Brasil morre aos 104".

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.