Suspeito do massacre era 'inteligente, tímido e se vestia bem'

Atualizado em  15 de dezembro, 2012 - 13:27 (Brasília) 15:27 GMT
Escola de Connecticut. Getty

Vizinhos e familiares se aglomeram em frente à escola onde o suspeito também teria estudado

Os antigos colegas de classe de Adam Lanza, de 20 anos, apontado pela imprensa americana como o autor do massacre que deixou 27 mortos, sendo 20 crianças, o descrevem com um garoto tímido e que se vestia bem.

Ex-estudantes da Sandy Hook School, onde ele estudou, dizem se lembrar muito pouco de Lanza. Dizem que ele era um estudante esforçado, que mal falava durante as aulas.

A polícia anunciou que está investigando se o atirador tinha algum desvio de personalidade.

A imprensa também ressalta o lado tímido do suspeito. Ele não aparece em nenhuma foto nos registros da escola. Aparentemente, não tinha conta na rede social Facebook e quase nenhum registro de fotos nos buscadores da internet.

‘Inteligente e nervoso’

Adam Lanza vivia com sua mãe nos arredores de Newtown, a oito quilômetros de Sandy Hook School.

Outros ex-colegas também o descrevem como inteligente, embora tímido e nervoso.

Olívia de Vivo disse ao jornal The New York Times que “nunca” o viu ficando com ninguém.

“Eu nem consigo me lembrar de ninguém que possa ser associado a ele”, diz.

'Pais carinhosos'

Segundo a tia do suspetio, Marsha Lanza, o rapaz foi criado por pais carinhosos, que nunca teriam duvidado em procurar ajuda para ele, caso suspeitassem de algo errado.

Os pais divorciaram em 2009, mas já não viviam juntos três anos antes disso. Peter Lanza, o pai, mudou-se para outra cidade de Connecticut, Stamford, onde se casou novamente.

Nancy, a mãe, continuou a viver na casa da família. Acredita-se que ela também tenha sido morta por Lanza, já que seu corpo teria sido encontrado em sua casa, segundo a imprensa americana.

O único irmão, Ryan Lanza, de 24 anos, vive em Nova Jersey, onde trabalha para uma empresa de consultoria.

Ele está ajudando a polícia nas investigações.

Relatos de conhecidos dizem que ambos ficaram deprimidos durante o divórcio dos pais.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.