Multidões celebram a chegada de 2013 pelo mundo

Atualizado em  1 de janeiro, 2013 - 12:26 (Brasília) 14:26 GMT
Mulher celebra o Ano Novo no Rio de Janeiro (foto: Reuters)

Queima de fogos em Copacabana, no Rio de Janeiro, reune público 2,3 milhões

Multidões se reuniram pelo mundo para celebrar a chegada de 2013. Queima de fogos e shows musicais marcaram as celebrações nas principais capitais.

No Brasil, a maior festa ocorreu no Rio de Janeiro. Segundo autoridades locais, o público que assistiu à queima de fogos na praia de Copacabana bateu um recorde histórico, chegando à marca de 2,3 milhões de pessoas - entre elas cerca de 700 mil turistas.

Cerca de 24 toneladas de fogos de artifício foram lançadas de 11 balsas fundeadas próximo à praia.

Em São Paulo, uma celebração com apresentações musicais teria reunido até 2 milhões na avenida Paulista, segundo organizadores.

Em Londres, cerca de 250 mil pessoas assistiram a um show pirotécnico nas margens do rio Tâmisa, que foi acompanhado pelas badaladas do Big Ben. Multidões também se reuniram na Irlanda do Norte e na Escócia em celebrações tradicionais do Ano Novo.

Em Nova York, nos EUA, milhares de pessoas acompanharam a tradicional contagem regressiva em Times Square e assistiram a uma apresentação do músico coreano Psy - que se tornou sensação da internet em 2012.

Queima de fogos em Sydney

Milhares acompanharam queima de fogos tradicional na região portuária de Sydney

Em Sydney, na Austrália, - um dos primeiros países a comemorar o Ano Novo - cerca de 1,5 milhão de pessoas se concentraram na região portuária, próximo à Opera House, para ver a tradicional queima de fogos

Em Hong Honk, cerca de 100 mil pessoas acompanharam a maior queima de fogos já realizada na cidade. O show pirotécnico custou aproximadamente US$ 1,6 milhão (R$ 3,2 milhões).

Na Coreia do Sul, a chegada de 2013 foi comemorada com 33 badaladas de sinos tradicionais. Em Pyongyang, na vizinha Coreia do Norte, também foi realizado um show pirotécnico.

Em Moscou, o clima de festa foi ofuscado pela repressão a um grupo de ao menos 25 pessoas que tentaram protestar contra o presidente Vladimir Putin. A maior festa de Ano Novo ocorreu próximo ao Kremlin.

Em Dubai, uma espetacular queima de fogos com explosões e luzes sincronizadas iluminou o prédio mais alto do mundo, o Burj Khalifa.

Burj Khalifa (foto: AFP)

Em Dubai, queima de fogos ocorre no prédio mais alto do mundo, o Burj Khalifa

Em Roma, o Papa Bento 16 celebrou uma missa na Basílica de São Pedro na qual agradeceu pelo ano de 2012 e comemorou a chegada de 2013. Ele afirmou que apesar de todas as mortes e injustiças "a bondade prevalece".

Em Myanmar, cerca de 90 mil pessoas se reuníram para testemunhar a primeira comemoração de Ano Novo autorizada pelo governo militar em décadas. O país passa por um processo de abertura política.

Na Índia, autoridades do governo e militares cancelaram as principais festas de Ano Novo em respeito à morte no último sábado de uma jovem de 23 anos vítima de um estupro coletivo. O assassinato foi o estopim de um movimento massivo de luta pelos direitos das mulheres.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.