Atriz teria sido morta por irmão após briga por torneira aberta

Atualizado em  15 de janeiro, 2013 - 06:29 (Brasília) 08:29 GMT
Gemma McCluskie

Corpo desmembrado de Gemma McCluskie foi encontrado em canal no leste de Londres

Uma briga por causa de uma torneira aberta teria motivado o assassinato da atriz britânica Gemma McCluskie, de 29 anos, pelo próprio irmão, segundo depoimentos ouvidos durante o julgamento do crime.

Tony McCluskie, de 35 anos, já havia admitido responsabilidade pela morte da irmã, que atuou na novela Eastenders, a de maior audiência da TV britânica e no ar desde 1985.

O caso ganhou destaque na Grã-Bretanha por causa das circunstâncias nas quais a história veio à tona: primeiramente, com a notícia do desaparecimento de Gemma, seguida da detenção de Tony, que havia ido à polícia para registrar seu desaparecimento, e o encontro do corpo desmembrado e espalhado em vários locais.

O torso da atriz foi encontrado no dia 6 de março do ano passado no Regent's Canal, canal que liga o Parque Olímpico, no Leste de Londres, ao Regent's Park, cortando alguns dos mais importantes cartões postais e bairros ricos de Londres.

Mais partes do corpo, desde então, vinham sendo removidas do canal, embora a polícia somente tenha achado a cabeça da atriz meses depois, em setembro.

'Gota d'água'

Segundo a promotoria do caso, o transbordamento da pia do banheiro após a torneira ter sido deixada aberta teria sido "a gota d´água" para que Gemma pedisse que o irmão deixasse o apartamento que os dois dividiam em Londres.

Após uma briga, Tony teria matado a irmã e cortado seu corpo, jogado depois no Regent's Canal.

Segundo o promotor Crispin Aylett, havia uma tensão crescente entre os dois irmãos, principalmente por conta do consumo frequente de maconha e skunk (forma mais potente da droga) por Tony.

"Gemma contou a uma amiga que o irmão estava permanentemente 'chapado' - 'Ele põe um baseado na boca logo ao acordar e não sabe mais o que faz'", contou ele no tribunal.

Segundo o relato do promotor ao júri, Tony tentou criar pistas falsas ao enviar uma mensagem ao celular da irmã no dia seguinte ao suposto crime, no dia 1º de março, para fazer aparentar que ela ainda estava viva.

Ele depois registrou seu desaparecimento à polícia, que com base nos detalhes passados por ele, categorizou o caso como de baixo risco.

Tony também disse à polícia que um ex-namorado devia dinheiro a ela e que as autoridades deveriam falar com ele.

Dois dias depois, uma mala contendo seu torso foi descoberta no canal no bairro de Hackney, no leste de Londres. Ela foi identificada por uma pequena tatuagem.

Seus braços e suas pernas foram descobertos separadamente no canal nas duas semanas seguintes, mas sua cabeça só foi encontrada em setembro.

Tony McCluskie negou ter premeditado a morte da irmã e disse não se lembrar do crime.

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.