Apesar de medidas, caça a rinoceronte aumenta na África do Sul

Atualizado em  17 de janeiro, 2013 - 07:48 (Brasília) 09:48 GMT
  • Foto: WWF
    Números divulgados pelo governo da África do Sul indicam que a caça aos rinocerontes teve um aumento significativo em 2012. Acima, um pesquisador do Zimbábue retira o chifre de um rinoceronte. Todas as fotos: WWF
  • Rinoceronte branco (Ceratotherium simum simum)/ Foto: WWF
    Apenas no ano passado, 668 rinocerontes foram mortos para a extração dos chifres, um número recorde e aumento de 50% em relação a 2011. A maioria deles foi morta no Parque Nacional Kruger, a maior reserva de vida selvagem do país. Acima, o rinoceronte branco.
  • Foto: WWF
    A África do Sul abriga cerca de três quartos da população de rinocerontes do mundo, que chega a um total de 28 mil animais. Em 2007 apenas 13 deles foram mortos por caçadores. Desde então, a caça aumentou. Acima, uma rinoceronte fêmea em Natal, que sobreviveu à retirada de seu chifre com uma serra elétrica.
  • Foto: WWF
    Especialistas afirmam que a demanda crescente pelos chifres do animal na Ásia está fazendo com que o número de rinocerontes mortos aumente. Acima, fatias de chifre de rinocerontes vendidas em uma loja de Kyoto, no Japão.
  • Foto: WWF
    A matança dos animais está ocorrendo devido à crença de que o pó do chifre de rinoceronte tem poderes medicinais e pode ser usado em casos de câncer, comum em países como China e Vietnã. O quilo de chifre pode ser vendido por até US$ 65 mil.
  • Foto: WWF
    Grupos criminosos foram atraídos pelo dinheiro envolvido no comércio dos chifres. Estes grupos usam tecnologia sofisticada para capturar os animais. Acima, os chifres de rinocerontes e fotos de caçadores presos, Parque Nacional Kaziranga, Assam, Índia.
  • Foto: WWF
    O governo da África do Sul tentou uma reação ao aumento das mortes de rinocerontes usando soldados e aeronaves para vigilância. Mas os números de 2012 indicam que as medidas não surtiram efeito. Acima, um rinoceronte negro capturado para ser levado para projeto de proteção no Parque de Hluhluwe-iMfolozi, África do Sul.
  • Foto: WWF
    Segundo o relatório recente da rede de monitoramento de vida selvagem TRAFFIC, os rinocerontes da África do Sul estão passando por uma crise devido à caça ilegal que está gerando o declínio da população. Acima, o transporte de um rinoceronte no Parque Hluhluwe-iMofolozi.
  • Foto: WWF
    'Rinocerontes estão sendo mortos, seus chifres arrancados e os animais são deixados para sangrar até morrer, tudo pelo uso fútil dos chifres como cura para ressaca', afirmou Sabri Zain, da TRAFFIC. Acima, um rinocerante sendo transportado para uma nova reserva, como parte do programa de conservação da WWF.
  • Foto: WWF
    Desde o início de 2013 outros cinco rinocerontes foram mortos, segundo o governo da África do Sul. Mas, o problema não ocorre apenas no país africano. Acima, um crânio de rinoceronte.
  • Foto: WWF
    A Índia abriga mais de 2,2 mil animais, em áreas protegidas como a reserva kaziranga. Mas, mesmo com cerca de 900 guardas-florestais armados patrulhando durante 24 horas (foto acima), os caçadores ainda matam os animais. Em 2012, em todo o país, 18 deles foram mortos, dez a mais do que em 2011.

Caça ao rinoceronte

Números divulgados pelo governo da África do Sul indicam que a caça ilegal aos rinocerontes teve um aumento significativo em 2012 no país.

Apenas em 2012, 668 rinocerontes foram mortos para a extração dos chifres, um número recorde que representa um aumento de 50% em relação a 2011. A maioria deles foi morta no Parque Nacional Kruger, a maior reserva de vida selvagem do país.

A África do Sul abriga cerca de três quartos da população de rinocerontes do mundo, que chega a um total de 28 mil animais.

Em 2007, apenas 13 deles foram mortos por caçadores, mas, desde então, a caça aumentou.

Especialistas afirmam que a demanda crescente pelos chifres do animal na Ásia está por trás do aumento da caça ao animal.

Em países como a China e o Vietnã muitos acreditam que o pó do chifre do rinoceronte tem poderes medicinais e pode até ser usado no tratamento do câncer. O quilo de chifre pode ser vendido por até US$ 65 mil.

"Rinocerontes estão sendo mortos, seus chifres arrancados e os animais são deixados para sangrar até morrer, tudo pelo uso fútil dos chifres como cura para ressaca", afirmou Sabri Zain, da TRAFFIC, uma rede de monitoramento de vida selvagem.

O governo da África do Sul tentou combater o aumento das mortes de rinocerontes usando soldados e aeronaves para vigilância.

Mas os números de 2012 indicam que as medidas não surtiram efeito e apenas no início de 2013 já foram registradas as mortes de cinco animais.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.