Justiça bloqueia bens de donos da boate Kiss

Atualizado em  29 de janeiro, 2013 - 07:21 (Brasília) 09:21 GMT
Foto: Reuters

Milhares de pessoas se reuniram no centro de Santa Maria para pedir Justiça

A Justiça do Rio Grande do Sul bloqueou os bens dos donos da boate Kiss, onde um incêndio matou 235 pessoas na madrugada de domingo.

Segundo a Defensoria Pública do Estado, que fez o pedido pelo bloqueio dos bens ao Fórum de Santa Maria, o objetivo da medida é garantir a reserva de patrimônio para assegurar eventuais pagamentos de indenizações.

Na noite desta segunda-feira, cerca de 30 mil pessoas realizaram uma marcha no centro de Santa Maria pedindo Justiça. A passeata foi feita em silêncio na maior parte do tempo. Os participantes também rezaram durante o percurso.

Ao todo, quatro pessoas estão presas como parte das investigações do incidente.

Os dois donos da boate, Mauro Hoffmann e Elissandro Callegaro Spohr, foram detidos pela polícia no decorrer da segunda-feira.

Além dos sócios donos da boate, estão detidos o vocalista da banda Gurizada Fandangueira, Marcelo de Jesus dos Santos, e responsável pela montagem do palco, Luciano Bonilha.

Esse foi o primeiro desdobramento legal da tragédia que aconteceu na madrugada de domingo, durante uma festa de universitários.

De acordo com as autoridades, nenhum dos detidos estava em Santa Maria. Um deles estava em um hospital na cidade de Cruz Alta (a 132 km de Porto Alegre), onde permanece mesmo após a ordem de prisão, e os outros dois estavam na cidade de Mata, a 82 km da capital gaúcha.

Os homens devem ficar presos por cerca de cinco dias para colaborarem com as investigações sobre o incidente.

O mapa da boate Kiss e o fluxo de pessoas na madrugada de domingo

'Jamais se repetirá'

A suspeita de que os donos da boate Kiss e os integrantes da banda Gurizada Fandangueira adulteraram provas levou a Polícia Civil a pedir a prisão dos quatro envolvidos na tragédia.

Em entrevista coletiva, o chefe da polícia civil, Ranolfo Vieira Júnior, afirmou que a perícia na casa noturna ainda está sendo feita e que não foram encontradas imagens do circuito interno de TV.

A polícia também anunciou estar fazendo uma "varredura" nas redes sociais para falar com pessoas que estavam na festa no momento do incêndio.

Essas pessoas deverão ser contatadas para colaborar com o inquérito.

Questões sobre a propriedade da boate Kiss também estão sendo levantadas pela investigação policial. Segundo as autoridades, duas mulheres parecem ser as verdadeiras proprietárias do local, e não os dois homens conhecidos como donos.

O cumprimento de normas de segurança, como o tamanho das saídas de incêndio da boate, também está sendo analisado.

Na abertura do encontro nacional de prefeitos,a presidente Dilma Rousseff alertou para "a responsabilidade que todos nós, do Executivo, temos com a população. Temos o dever de assegurar que ela jamais se repetirá".

Leia mais sobre esse assunto

Tópicos relacionados

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.