Fotógrafo registra 'obras de arte' no metrô de Estocolmo

Atualizado em  30 de janeiro, 2013 - 10:15 (Brasília) 12:15 GMT
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    O fotógrafo russo Alexander Dragunov fez imagens do metrô de Estocolmo, na Suécia, que chegou a ser descrito como a maior exposição de arte do mundo. Mais de 90 das 110 estações do metrô mostram obras de cerca de 150 artistas.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    Dragunov vive em Estocolmo e registrou as obras de artes espalhadas nos mais de 105 quilômetros de extensão do metrô.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    Com as imagens, o fotógrafo tenta mostrar a beleza e o clima especial das estações vazias.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    'Geralmente é muito difícil conseguir a estação completamente vazia, então a única boa possibilidade é fotografar tarde da noite, logo depois de o último trem sair da estação', afirma Dragunov.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    'Você precisa ser paciente e esperar pelo próximo trem e, se tiver alguém na estação, você espera, de novo, estação após estação', acrescenta o fotógrafo.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    Nas décadas de 60 e 70, algumas das estações ganharam um aspecto de caverna quando as rochas subterrâneas receberam um revestimento irregular de concreto.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    'A linha azul do Metrô de Estocolmo é a mais excitante, onde as estações foram projetadas como cavernas. É uma impressionante mistura do natural e do artificial', diz o fotógrafo.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    'A beleza nos cerca, temos apenas que levantar a cabeça e olhar', afirma Dragunov. 'Ou mesmo olhar para baixo, é assim que o camundongo observa a beleza do metrô.'
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    As fotos foram processadas com a ajuda de um programa de computador que destacou o detalhe das estruturas.
  • Fotos: Alexander Dragunov/cortesia www.adragunov.com
    'Basicamente, eu faço a imagem em preto e branco, e então trago uma ou duas das cores de volta, as que acredito serem os principais tons para a estação', conta Dragunov. Todas as imagens, cortesia de www.adragunov.com

Arte subterrânea

O fotógrafo russo Alexander Dragunov fez imagens do metrô de Estocolmo, na Suécia, que chegou a ser descrito como a maior exposição de arte do mundo. Mais de 90 das 110 estações do metrô mostram obras de cerca de 150 artistas.

Dragunov vive em Estocolmo e registrou as obras de artes espalhadas nos mais de 105 quilômetros de extensão do metrô.

"Geralmente é muito difícil conseguir a estação completamente vazia, então a única boa possibilidade é fotografar tarde da noite, logo depois de o último trem sair da estação", afirma Dragunov.

"Você precisa ser paciente e esperar pelo próximo trem e, se tiver alguém na estação, você espera de novo, estação após estação", acrescenta o fotógrafo.

As fotos foram processadas com a ajuda de um programa de computador que destacou o detalhe das estruturas.

"Basicamente, eu faço a imagem em preto e branco, e então trago uma ou duas das cores de volta, as que acredito serem os principais tons para a estação", diz Dragunov.

BBC © 2014 A BBC não se responsabiliza pelo conteúdo de sites externos.

Esta página é melhor visualizada em um navegador atualizado e que permita o uso de linguagens de estilo (CSS). Com seu navegador atual, embora você seja capaz de ver o conteúdo da página, não poderá enxergar todos os recursos que ela apresenta. Sugerimos que você instale um navegados mais atualizado, compatível com a tecnologia.