Relatório prevê explosão de milionários em SP e Rio até 2022

Garçom com champagne (Foto Getty Image)
Image caption Apesar da crise global, o número de ricos e superricos tem aumentado no Brasil e no mundo

O número de ricos com patrimônio líquido de mais de US$ 30 milhões (cerca de R$ 59 milhões) em São Paulo e no Rio de Janeiro deve aumentar 143% e 146% respectivamente até 2022, segundo estimativas da consultoria britânica Knight Frank.

Se confirmado, tal aumento levaria as duas metrópoles brasileiras para o topo da lista das cidades com maior aumento no número de milionários no mundo no período 2012 - 2022, atrás apenas de Xangai, na China (que no mesmo período veria um aumento de 162% de acordo com as previsões da consultoria).

Os dados foram incluídos no relatório The Wealth Report 2013 ("Relatório da Riqueza 2013", em tradução livre), publicado nesta quarta-feira, que também prevê um aumento de 157% no número de bilionários no Brasil na próxima década - dos atuais 53 para 136.

A pesquisa da Knight Frank faz um mapeamento da distribuição da riqueza global, identificando em que tipo de investimento os endinheirados globais estão colocando seus recursos e quais as principais tendências do mercado imobiliário de alto luxo em cada metrópole.

Em seguida, com base nesses levantamentos, a consultoria estima qual deve ser o aumento no número de milionários (com mais de US$ 30 milhões) e bilionários em diversos países.

Ela chama a atenção para o fato de que, apesar de em 2012 o crescimento econômico global ter chegado a seu menor nível desde 2009, "o número de pessoas com patrimônio líquido de mais de US$ 30 milhões aumentou 5%" no período e o volume de recursos nas mãos dessa população abastada também aumentou (2%).

Dados

Segundo a pesquisa, São Paulo tinha 1.880 habitantes com mais de US$ 30 milhões de patrimônio líquido em 2012 e deve chegar a um total de 4.566 milionários em 2022.

O Rio teria 1.740 desses endinheirados no ano passado e deve registrar um total de 4.285 habitantes com mais de US$ 30 milhões em 2012.

O Brasil é o país latino-americano que deve ter um maior aumento na quantidade de ricos e superricos na estimativa da consultoria britânica.

Se a Knight Frank estiver certa, o número de milionários no País deve ter uma aumento de 138% até 2012, contra 74% da Argentina e 55% do Chile.

Além disso, o aumento estimado de 157% no número de bilionários no País também ficaria acima da média esperada para a América Latina, de 108%, apesar de a economia brasileira estar crescendo a um ritmo menos acelerado que a de muitos de seus vizinhos.

São Paulo também recebe destaque na pesquisa pela recente valorização do metro quadrado das suas propriedades de luxo.

Segundo a pesquisa, em 2012 o preço do metro quadrado de imóveis de alto padrão na capital paulista subiu 14%, chegando a R$ 15.390.

O aumento coloca São Paulo no quinto lugar no ranking das maiores valorizações de 2012, atrás de Jacarta e Bali, na Indonésia, Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e Miami, nos EUA (mercado no qual os compradores brasileiros também teriam grande peso).

Notícias relacionadas