A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Moda ajuda brasileiras acima do peso a desafiar estereótipo

No país famoso por exportar top models como Gisele Bündchen, a imagem da brasileira "real" está começando a mudar.

Muitas mulheres consideradas acima do peso estão enfrentando o preconceito e lutando para mudar o estereótipo da mulher brasileira.

E é a moda que está ajudando a impulsionar essa reviravolta no comportamento das gordinhas. Nos últimos dois anos, o mercado de roupas plus size viveu um boom e hoje já movimenta R$ 4,5 milhões por ano.

Image caption Modelo desfila no Fashion Weekend Plus Size, em São Paulo

Algumas marcas passaram a se dedicar apenas a esse mercado e hoje registram um crescimento anual de 30%.

O nicho também foi percebido por grandes lojas de departamento, que agora dedicam alas inteiras para roupas com numeração grande. A tendência também chegou à internet, com a criação de um comércio online dedicado apenas à moda plus size.

Mas as gordinhas brasileiras admitem que ainda têm um longo caminho para vencer o preconceito.

"É claro que a saúde é importante e que a obesidade é um quadro de risco, mas o que não se entende por aqui é que a estética é um direito e não um crime", diz a psicanalista carioca Joana de Vilhena Novaes. "E assim se coloca os gordinhos em um estado de invisibilidade, de exclusão."