Campanha na Venezuela: frases revelam diferenças entre herdeiro de Chávez e opositor

Visões ideológicas opostas disputam a Presidência da Venezuela no próximo domingo, 14 de abril.

O voto popular decidirá se o país seguirá sendo governado pelo socialismo bolivariano de Hugo Chávez, que morreu de câncer no mês passado após passar 14 anos no poder, ou se adotará uma proposta de regeneração democrática inspirada no modelo "social-brasileiro" defendida pela oposição.

Nicolás Maduro, de longa trajetória na luta sindical, foi motorista de ônibus e já proclamou sua admiração por Cuba. Henrique Capriles, advogado educado nos EUA, provem de uma família de grandes empresários.

Pesquisas de intenção de voto sugerem que Maduro, presidente em exercício e que foi indicado pelo próprio Chávez como seu herdeiro político, tem uma vantagem de ao menos dez pontos percentuais sobre seu rival.

Advogado e político, Capriles, de 40 anos, afirma que, se eleito, pretende encorajar a livre economia de mercado sem deixar de lado as políticas sociais.

O opositor se diz inspirado pelo modelo de governo do ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, cujo governo obteve crescimento econômico e tirou parte da população da pobreza extrema.

Eles encarnam o paradigma do choque de tendências da política venezuelana. Mas, medidos palavra por palavra, eles são tão diferentes entre si? Confira o gráfico da BBC: