Google 'reconhece' Palestina

Google "Palestina" | Foto: Divulgação/Google
Image caption Potencial gesto político, alteração deve causar polêmica na comunidade internacional

Maior site de buscas do mundo, o Google trocou o nome de sua página inicial dirigida a usuários palestinos de "Territórios palestinos" para "Palestina".

O nome aparece logo abaixo do tradicional logotipo da empresa na página www.google.ps.

O status oficial dos territórios palestinos é um assunto polêmico e ainda sem definição.

Em novembro de 2012, a Organização das Nações Unidas (ONU) elevou o status da Palestina de "entidade" para "Estado observador não-membro" – medida que teve amplo apoio dos membros da organização, mas sofreu forte oposição dos Estados Unidos e de Israel.

Os dois países defendem que a criação do Estado palestino só pode ocorrer mediante um acordo com os israelenses.

Um pedido para tornar-se estado-membro pleno em 2011 foi negado aos palestinos por falta de consenso no Conselho de Segurança, mais alto órgão da entidade, cujos membros permanentes com poder de veto são China, França, Rússia, Grã-Bretanha e Estados Unidos.

O Google ainda não comentou a mudança.

Notícias relacionadas