Polícia diz ter identificado 'pessoas de interesse' no caso Madeleine McCann

Madeleine McCann / PA
Image caption Em 2007, Madeleine McCann sumiu enquanto passava férias com a família em Portugal

Detetives britânicos responsáveis por analisar o desaparecimento de Madeleine McCann disseram ter identificado "um grupo de suspeitos" envolvidos no caso.

Em 2007, Madeleine, com quase quatro anos, sumiu enquanto passava férias com a família em um resort em Algarve, no sul de Portugal, tradicional destino turístico de muitos britânicos no verão.

A Scotland Yard (polícia metropolitana de Londres) disse que as autoridades estão trabalhando em conjunto com a polícia portuguesa e avaliando os próximos passos a serem tomados.

Eles negaram, ainda, ter pedido à polícia de Portugal que efetuasse qualquer prisão.

Em um comunicado, a Scotland Yard acrescentou que os pais de Madeleine, Kate e Gerry McCann, estão sendo informados sobre o progresso das operações.

Clarence Mitchell, porta-voz do casal, disse: "Kate e Gerry permanecem muito, muito agradecidos ao trabalho que a Scotland Yard está fazendo e estão otimistas com a Operação Grange (a retomada do caso) do dia em que começou".

"Eles não farão qualquer comentário sobre as operações da polícia".

Otimismo

No comunicado, Scotland Yard também informava que "nossa análise da investigação é contínua e estamos otimistas do progresso que temos tido".

"Nós estamos reavaliando um número significativo de documentos e continuando a identificar linha potenciais de investigação".

"Podemos confirmar que como parte do processo identificamos um número de pessoas suspeitas, mas qualquer indício de que o Serviço de Polícia Metropolitana (MPS, na sigla em inglês) esteja pedindo à polícia portuguesa para efetuar prisões em conexão com essa investigação é completamente falso".

A análise sobre o caso Madeleine – conhecida como 'Operação Grange' – começou em maio passado depois que o premiê britânico David Cameron aceitou o pleito dos pais da criança para analisar novamente o caso.

O objetivo é que as autoridades britânicas e portuguesas trabalhem em parceria para reabrir o caso, que está arquivado desde 2008.

Como parte do processo de análise do desaparecimento de Madeleine, foi gerada uma imagem pelo computador de como ela aparentaria atualmente.

A Scotland Yard também está examinando milhares de dados obtidos junto à polícia portuguesa, interrogatórios feitos por autoridades britânicas, e investigações realizadas por detetives e agências particulares.

Notícias relacionadas