Família produtora de bolos opta por uma vida sem açúcar

Image caption Após cortar açúcar, Jason e Clare Burt produzem bolos e usam voluntários para provar seus produtos.

É possível viver uma vida sem açúcar? Uma família no sudeste da Inglaterra diz que sim. Depois que a filha foi diagnosticada com diabetes, a familia inteira abriu mão do açúcar por uma vida mais saudável.

Lucy Burt tem 16 anos e em 2011 descobriu que tinha diabetes tipo 1, também conhecida como diabetes mellitus. Nesse caso, o pâncreas não produz insulina para regular os níveis de glicose no sangue, e se a quantidade ficar muito alta, os órgãos do corpo podem ser danificados.

Na época, o médico de Lucy disse que ela deveria verificar seus níveis de sangue regularmente, aplicar insulina, mas continuar com uma dieta normal e equilibrada.

No entanto, os pais de Lucy, Jason e Clare, foram contra o conselho do médico e decidiram que todos da família, incluindo os outros dois filhos, deveriam cortar o açúcar, e seguir uma dieta rica em proteína, gordura, e muitos legumes.

"Por cerca de um mês a sensação foi de ressaca, não conseguia me concentrar, " disse Jason. "Mas depois a sensação foi de leveza."

"Foi um ato de solidariedade ... abrir mão do açúcar significava que estávamos apoiando uma dieta que era melhor para Lucy e sua diabetes," disse Jason ao programa de culinária da Rádio 4 da BBC.

Para a família, o início foi bastante difícil e desconfortável, mas agora todos se sentem mais saudáveis, têm níveis mais elevados de concentração, comem menos, e a conta de supermercado também diminuiu.

"Comecei a me sentir mais desperto, e consciente, e desde então, não olhei pra trás. Tenho muito mais energia", disse Jason.

Negócio de família

Image caption A família produz cerca de 3 mil bolos por semana.

Foi particularmente difícil para a família Burt cortar o açúcar. Eles fornecem bolos para lojas no sudeste da Inglaterra, produzindo cerca de 3 mil bolos por semana.

Para Clare foi difícil encontrar um equilíbrio entre o diagnóstico da filha e o trabalho. "Mas um amigo me lembrou que as pessoas não deixariam de comer bolos só porque a Lucy foi diagnosticada com diabetes", afirmou Clare

"Parecia que estávamos fazendo algo errado, mas precisávamos pagar as contas", disse Jason.

Mas como todo bom cozinheiro sabe, as receitas têm que ser provadas enquanto são feitas. Como eles resolveram esse problema?

"Temos muitos voluntários. E se for absolutamente necessário, vamos provar pequenas quantidades", diz Clare. "O bom é que as receitas são as mesmas há 30 anos."

Notícias relacionadas