Operação de duque de Edimburgo é arriscada e cercada de mistério

Príncipe Philip, duque de Edimburgo / Reuters
Image caption Príncipe Philip foi internado em Londres nesta quinta-feira

A operação a que será submetido o príncipe Philip, marido da Rainha Elizabeth 2ª, permanece cercada pelo tradicional sigilo da realeza britânica.

Na avaliação do correspondente real da BBC, Peter Hunt, há uma blindagem natural da monarquia sobre a natureza do procedimento pelo qual passará o duque de Edimburgo, que foi hospitalizado nesta quinta-feira para "exames abdominais".

Hunt diz que membros da realeza "são alérgicos a qualquer disseminação de muita informação médica".

A internação do príncipe Philip foi motivada por exames de rotina. A operação será realizada na sexta-feira com anestesia geral. Após a cirurgia, ele deve permanecer no hospital por ao menos duas semanas.

Para Hunt, o procedimento será "arriscado", especialmente pela idade avançada do duque de Edimburgo.

Por meio de um comunicado, o Palácio de Buckingham informou que "futuras atualizações (sobre o estado de saúde do príncipe) serão emitidas no momento apropriado".

Ele, que completará 92 anos no próximo dia 10 de junho, foi obrigado a faltar a um compromisso oficial no Royal National Institute of Blind People depois de passar mal uma semana depois do evento que comemorava os 60 anos de coroação de sua mulher, a Rainha Elizabeth 2ª.

Na terça-feira, entretanto, o príncipe apareceu publicamente na Abadia de Westminster e à tarde compareceu a uma festa organizada pela rainha no Palácio de Buckingham.

Convidados que participaram do evento dizem não ter notado sinais de que Philip estaria doente.

Segundo uma porta-voz do Palácio de Buckingham, o duque de Edimburgo está "com ótima saúde".

"Ele sentiu-se mal na segunda-feira e faltou a um compromisso, mas isso foi devido ao fato de ele ter perdido temporariamente sua voz".

A mesma porta-voz da realeza acrescentou que a internação de Philip não foi de emergência e que a decisão dos médicos de operá-lo foi baseada na análise dos exames ocorridos na semana passada.

A clínica onde o príncipe está internado permanece sob forte esquema de segurança.

Rumores

Em abril deste ano, o Palácio de Buckingham afastou os rumores sobre uma eventual deterioração da saúde do duque de Edimburgo depois de ele ter sido fotografado com uma marca arroxeada próxima ao olho no Canadá.

Na ocasião, foi dito que ele não havia sofrido nenhuma queda.

Nos últimos dois anos, o príncipe Philip soma outras três internações no hospital por problemas de saúde.

Em agosto de 2012, ele foi tratado na enfermaria real por uma infecção urinária.

Após participar dos eventos que marcaram o Jubileu de Diamante da Rainha Elizabeth 2ª em junho passado, Philip foi hospitalizado por cinco noites depois de uma infecção na bexiga.

No Natal de 2011, o duque de Edimburgo passou quatro dias internado após uma operação para desobstruir uma artéria coronária.

Em sua conta no Twitter, o primeiro-ministro britânico David Cameron disse: "Minhas melhoras ao Duque de Edimburgo que está no hospital. Espero que ele tenha uma recuperação rápida".