A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

Copa gera especulação imobiliária próximo ao Itaquerão

  • 8 outubro 2013

A possibilidade de lucrar com a Copa do Mundo do ano que vem está deixando animados os moradores das proximidades do estádio Arena Corinthians, em Itaquera, um bairro da periferia de São Paulo. O preço de venda dos imóveis na região subiu em média 40% e há proprietários que se organizam para alugar seus apartamentos durante o período dos jogos.

Porém, a alta dos preços é em parte irreal, fruto da euforia provocada pelo torneio, segundo o analista Luiz Paulo Pompéia, diretor da consultoria imobiliária Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio).

Image caption Preços de imóveis próximos da Arena Corinthians sobem com aproximação da Copa.

A esperança de lucro relativamente fácil foi reforçada no bairro pelas visitas constantes de corretores de imóveis. "Quase toda semana vem algum corretor aqui na rua. Eles perguntam: 'Dorí, quer vender o apartamento?' Eu vou vender para poder adquirir um imóvel no interior", disse o aposentado Dorival Rosa, de 66 anos.

O apartamento dele, em um conjunto habitacional construído há mais de 30 anos, fica a poucos metros do estádio. Antes do início da construção, imóveis semelhantes eram vendidos por cerca de R$ 150 mil. Hoje, são colocados à venda por mais de R$ 200 mil.

"Houve um aumento substancial tanto na procura quanto nos preços, os propretários aumentaram demais ao nosso ver os preços dos imóveis, de 40% a 45% no mínimo", disse o corretor Joaquim Carlos de Carvalho Júnior, da imobiliária local Equipe Legis.

"Acredito que depois da Copa do Mundo a tendência é o preço cair, nós temos essa esperança porque aumentou a dificuldade de venda pelo fato do ganho das pessoas não ser equivalente ao que dá para ser financiado no imóvel hoje em dia", afirmou.

Aluguel

Outra opção que deve ser explorada por moradores de Itaquera que não conseguirem vender seus imóveis até a Copa deve ser o aluguel de seus apartamentos durante as semanas do torneio.

Segundo Pompéia, essa opção não é fácil, mas pode ser viável se o cliente for de uma equipe de imprensa internacional ou um estrangeiro que precise trabalhar no evento. "Pode ser possível alugar um mês antes e até um mês depois dos jogos, mas essa é uma opção que pode funcionar melhor no Rio de Janeiro do que em São Paulo".

A especulação imobiliária deve continuar até o início da Copa, no ano que vem. Só então, os moradores vão descobrir se suas expectativas de lucro vão de fato se concretizar.