Violino tocado no naufrágio do Titanic é leiloado por R$ 3 milhões

Image caption Reza a lenda que o violino foi tocado mesmo enquanto o navio afundava

O violino que, reza a lenda, foi tocado para acalmar os passageiros durante o naufrágio do Titanic foi leiloado neste sábado por 900 milhões de libras (R$ 3,1 milhões), após meros dez minutos de leilão na Grã-Bretanha.

O instrumento foi tocado pelo músico que liderava a banda do navio, Wallace Hartley - que morreu junto com outros 1.517 passageiros na tragédia de 1912.

Acredita-se que o comprador seja um britânico.

A peça é o item "mais raro e icônico" entre as recordações do Titanic, disse o leiloeiro Alan Aldridge.

Também foram leiloadas outras lembranças do naufrágio, como fotos, jornais da época e peças de cerâmica, por preços a partir de R$ 35.

Autenticidade

A reprodução deste formato de vídeo não é compatível com seu dispositivo

O violino fora construído na Alemanha e presenteado a Wallace Hartley por sua noiva, Maria Robinson.

Sua autenticidade foi decretada em março deste ano, após anos de análises de especialistas (que disseram que a peça ainda contém vestígios de água salgada do naufrágio).

Mas há quem duvide da autenticidade do instrumento, alegando que ele não teria sobrevivido a um desastre dessas proporções.

A justificativa é de que a peça foi encontrada dentro de capa de couro e presa ao corpo de Hartley. No diário de Maria Robinson há uma menção ao fato de o instrumento ter sido devolvido a ela.

Após sua morte, em 1939, o violino foi dado ao Exército da Salvação e depois se tornou propriedade de uma família - que permanece anônima e decidiu leiloar o item.

Hartley, por sua vez, se tornou parte da lenda do Titanic por sua banda ter continuado a tocar mesmo enquanto o navio afundava.

Notícias relacionadas