Governo venezuelano confisca produtos de rede de lojas

Clientes faxem fila ao lado de loja da rede Daka (foto: AP)
Image caption Governo da Venezuela alegou que rede de lojas cobrava preçoa abusivos e apreendeu produtos

Multidões de venezuelanos se dirigiram para a rede local de lojas Daka depois que o presidente Nicolas Maduro ordenou a apreensão de mercadorias da empresa.

Eles estavam em busca de comprar produtos eletrônicos por preços reduzidos.

O presidente Maduro acusou a rede Daka de cobrar preços exorbitantes pelos produtos e anunciou que forçaria a empresa a ter "preços justos".

Já opositores culpam o governo por falhas na condução da economia – que teriam causado altos índices de inflação.

Em um discurso na noite de sexta-feira, Maduro prometeu liquidar os estoques de televisores de plasma, máquinas de lavar e outros produtos da Daka.

"Estamos fazendo isso para o bem da nação. Não deixem nada nas prateleiras, nada nos armazéns", ele disse.

Caçadores de barganhas foram rápidos para formar filas durante a noite a espera de comprar produtos por um quarto do preço. As Forças Armadas tiveram que organizar as filas durante todo o sábado.

Suposto abuso

Maduro disse que fiscais do governo encontraram produtos sendo vendidos por preços 1.000% mais elevados

Ele disse que um aparelho de ar condicionado, por exemplo, estaria sendo vendido por 36 mil bolívares (R$ 13 mil) na Daka. O mesmo produto custaria 7.000 bolívares (R$ 2.500) em lojas estatais.

Os proprietários da Daka não responderam às alegações.

Mas a correspondente da BBC em Caracas, Irene Caselli, disse que é muito difícil encontrar tais produtos nas lojas estatais e quando eles chegam são vendidos rapidamente.

Segundo ela, lojas estatais compram dólares para pagar por bens importados pelo câmbio oficial de 6.3 bolívares por dólares. Mas importadores pivados frequentemente reclamam de que dólares oficiais não estão disponíveis rapidamente – o que os obrigaria a pagar taxas ste vezes mais altas no mercado negro.

A ação contra a Daka ocorre após semanas de alertas dados pelo governo contra a elevação de preços para o Natal.

Maduro frequentemente acusa homens de negócios de acumular produtos para elevar os preços. Mas opostores dizem que a taxa de inflação de 54% é resultado de má condução da economia.

Notícias relacionadas