Comediante vira sensação ao tuitar briga de casal vizinho

Twitter (Reuters)
Image caption Não se sabe se #roofbreakup foi real ou história de ficção

Um comediante americano virou sensação no twitter no domingo ao transmitir ao vivo pela rede social o término do relacionamento de um casal vizinho.

Kyle Ayers, morador do Brooklyn, em Nova York, resolveu transmitir a briga do casal pelo twitter ao ouvi-la acidentalmente.

"Um casal está terminando agora em cima do meu telhado. Eu só estava tentando curtir a vista, mas a partir de agora vou transmitir o rompimento ao vivo, por aqui #roofbreakup", disse ele no primeiro tuíte, por volta das 20h, hora local (23h em Brasília).

Meia hora depois, o comediante havia postado 50 tuítes relatando detalhes da separação, como desabafos emocionados, silêncios incômodos, acender de luzes, questões sobre o amor, até o enfático "Rachel está indo embora #roofbreakup".

Não se sabe se o episódio foi real ou se não passou de uma história de ficção por parte do comediante. O fato é que, em poucas horas, a hashtag #roofbreakup se tornou viral, gerando cerca de 3 mil tuítes de vários países, incluindo Brasil, Malásia e África do Sul.

Ética

Muitos dos que comentaram os posts de Ayers disseram que o episódio foi divertido, em vez de cortar o coração.

Princess Francisco tuitou: "@kyleayers você me fez rir esta noite – beijos das Filipinas #rooftopbreakup."

O caso levanta questões sobre se é correto do ponto de vista ético transmitir ao vivo por uma rede social situações testemunhadas por acaso.

No passado, um ex-diretor da Agência Nacional de Segurança dos Estados Unidos (NSA, na sigla em inglês) causou polêmica com tuítes sobre conversas confidenciais da agência.

Roy Greenslade, professor de jornalismo da City University, diz que as mídias sociais ampliaram dilemas enfrentados pelos jornais impressos no passado.

"Alguns jornalistas podem violar a privacidade das pessoas para revelar histórias de interesse público. Já outros o farão puramente com objetivo de atrair os leitores para histórias inusitadas de interesse humano".

"Quando, em 2010, Mark Zuckerberg disse que privacidade não existe, as pessoas não o levaram a sério. Mas este é um exemplo perfeito”, acrescentou.

Ainda segundo Greenslade, a tecnologia existe e não se pode controlar como as pessoas a utilizam.

"As pessoas têm de estar conscientes de que estas coisas acontecem nos dias de hoje."

Em outras palavras, se você está pensando em romper um relacionamento e não quer que o mundo inteiro saiba, é melhor se esconder. E fique de olho em estranhos que estejam digitando atentamente em seus telefones.

Notícias relacionadas