Peru pode inaugurar 'rota de turismo do aquecimento global'

  • 20 novembro 2013
Foto: Reuters
Image caption A rota do aquecimento global pode ser uma saída para a população local?

"Conheci esta geleira quando tinha 14 anos e era uma coisa impressionante, um lugar que se visitava para se chegar ao céu e praticar esportes."

O engenheiro Ricardo Jesús Gómez López é o chefe de Parque Nacional de Huascarán , no centro do Peru, onde fica a geleira Pastoruri.

Na década de 90, ainda era um oásis de inverno, que atraía cerca de 100 mil turistas a cada ano. Mas o aquecimento global tem afetado duramente a Pastoruri e em duas décadas a geleira foi reduzido a cerca de metade.

"O local está bastante exposto e geleiras com esta, não protegidas por montanhas, apresentam uma redução muito mais rápida", disse Gomez Lopez à BBC.

"Em 2007, a geleira quebrou em duas partes e, no ano passado, outra parte do sul se separou, e agora é geleira dividida em três".

Apesar das mudanças, as autoridades do parque acreditam que a visitação do público à geleira deve continuar, embora por razões muito diferentes.

A região da Pastoruri poderá ser o centro de uma nova "rota da mudança climática", que promete oferecer aos visitantes uma experiência única: testemunhar de perto os impactos irreversíveis do aquecimento global e conhecer a geleira antes de seu desaparecimento, que poderia ocorrer antes de uma década.

Por ora, a agonia da Pastoruri representa não só uma perda para a população local, dependente do turismo. Glaciares são reservatórios que alimentam os rios.

Menos água

Alguns moradores tentaram isolar o derretimento do gelo colocando serragem sobre a geleira e pintando de branco pedras agora expostas, para refletirem a luz solar.

Mas nenhuma dessas ações tem sido capaz de frear a redução inexorável do Pastoruri.

"Preocupa-me não somente o fato de que as gerações futuras não terão a oportunidade de ver um ícone de neve, mas também os problemas de abastecimento de água", diz Gómez López.

Estima-se que no Parque Nacional de Huascarán cerca de 700 geleiras estão diminuindo em taxas diferentes, em um país que responde por cerca de 70% dos chamados glaciares tropicais.

"A redução da massa glaciar obviamente significa uma redução na disponibilidade de água para as populações que vivem abaixo da bacia. Geleiras em nossa área desempenham um papel regulador do fluxo dos rio, principalmente na época da seca."

O próprio processo de derretimento provoca o desprendimento de substâncias como o ferro e outros metais das rochas expostas, o que deteriora a qualidade da água, tornando-a ácida.

Para Gómez López é necessário trabalhar não só em reservatórios ou represas, mas na também no reflorestamento nas margens dos rios com plantas nativas que têm a capacidade de reter água.

"Além disso, as áreas úmidas (pântanos) são ecossistemas que também desempenham um papel na retenção de água. Estes ecossistemas são vulneráveis. No caso do parque, a atividade de mineração é muito forte nas cabeceiras da bacia, além de ameaças provocadas pela pecuária", disse à BBC o chefe do Parque Nacional de Huascarán.

Para o especialista peruano são necessários projetos que oferecem alternativas às comunidades para que desenvolvam as suas atividades fora das cabeceiras da bacia.

"Há outras medidas que precisam ser tomadas para nos adaptarmos a um futuro com redução da oferta de água, como recuperar os rios, altamente poluídos. Rio Santo é um dos mais poluídos do país, como resultado de mineração e do fato de que as populações que vivem ao longo do rio não têm estações de tratamento."

Aquecimento e turismo

Image caption Redução no fluxo de turismo provocou migração de habitantes

O número de visitantes à Pastoruri foi pouco mais de 30 mil pessoas no ano passado. A redução afetou moradores locais, que alugam abrigos ou vendem alimentos.

"Eu costumava vender 30 ou 40 pratos de comida por dia ", disse à agência EFE Nelisia Tuya, enquanto mexia uma sopa de mandioca e cordeiro. "Agora serão dois ou três, cinco ou seis anos, no máximo", lamentou.

Outros moradores da comunidade vizinha de Catac deixaram suas casas em busca de trabalho nas cidades.

Então, como atrair turistas? Para os defensores da "Rota da mudança climática", que será lançada oficialmente em março, a geleira tem uma grande vantagem: o acesso fácil. Está localizada a uma hora de voo de Lima, e depois mais uma hora de carro.

Para as autoridades. o parque tem uma localização perfeita para mostrar ao mundo o crescente impacto do aquecimento global.

Notícias relacionadas